ISPs ameaçam retirar-se da banda larga
Mantendo a sua insatisfação em relação ao modelo de negócio aplicado aos serviços de acesso à Internet em banda larga por ADSL, baseado na oferta grossista da PT Comunicações, os ISPs dos novos operadores de comunicações ameaçaram no mês de Outubro suspender a sua oferta nesta área. O pretexto foi um novo serviço planeado pela empresa do Grupo PT de ligação a 265 Kbps ao qual os ISPs alternativos queriam ver aplicadas as mesmas regras de retalho que tinham sido definidas em Julho por imposição da Anacom.
A ameaça dos ISPs serviu basicamente como arma de pressão para o regulador das comunicações, levando a reuniões que culminaram numa suspensão temporária ao lançamento deste serviço. A PT Comunicações viria porém a disponibilizar o serviço em Novembro logo após a deliberação favorável da Anacom. O Sapo Light tem uma mensalidade de 26,5 euros com dez horas de navegação incluída.
Embora sem concordarem com a decisão final, os ISPs acabaram por não suspender o serviço, embora mantenham a opção em cima da mesa. Porém, o Clix e o IOL viriam a retirar, já em Dezembro, os benefícios que mantinham na oferta para estudantes e professores do ensino superior .
2003-10-13 - Serviço de banda larga do Clix poderá ser suspenso
2003-10-21 - ISPs reúnem-se com ANACOM numa última tentativa para alterar modelo de ADSL
2003-10-30 - Anacom limita lançamento de novos serviços ADSL pela PT Comunicações
2003-11-14 - PT avança com ADSL 256 kpbs imediatamente após deliberação favorável da Anacom

2003-12-05 - IOL cancela ofertas especiais de acesso ADSL para projecto e-U

A difícil transposição da Lei das comunicações electrónicas

Mesmo com a pressão da Comissão Europeia face ao notório atraso na transposição das directivas relativas às comunicações electrónicas para a legislação nacional, o processo de aprovação da nova lei está a ser complicado, sendo que até ao final do ano não tinha ainda sido concluído o processo, aguardando-se um parecer da Comissão Nacional de Protecção de Dados para a sua aprovação na especialidade.

Os Estados-membros tinham até 24 de Julho deste ano para transpor o novo regulamento, que visa reforçar a competitividade dos mercados e assegurar a convergência das tecnologias das comunicações electrónicas. O primeiro aviso de incumprimento por parte da Comissão Europeia chegou em Outubro, mas foi reforçado em Dezembro. O Governo Português tem agora até meados de Fevereiro de 2004 para responder às questões fundamentadas da Comissão antes do processo ser enviado para o Tribunal Europeu que poderá estabelecer multas diárias pela não transposição da legislação.

2003-07-25 - Legislação para comunicações electrónicas entra hoje em vigor: Portugal está entre os atrasados
2003-10-09 - CE vai penalizar Portugal pelos atrasos na adopção da directiva de comunicações electrónicas
2003-10-22 - Parlamento discute Lei das comunicações electrónicas
2003-12-12 - Lei de Bases das Comunicações Electrónicas votada hoje na generalidade
2003-12-18 - Comissão Europeia reforça medidas de sanção contra Portugal devido à não transposição de directivas

“Soluções” para a produtividade
Durante o mês de Outubro foram apresentadas as versões renovadas dos pacotes de produtividade da Microsoft e da Sun, respectivamente o Office 2003 e o StarOffice 7. O novo StarOffice foi disponibilizado no site da empresa a 15 de Outubro e aposta na interoperabilidade como principal trunfo, destacando-se pela compatibilidade com vários sistemas operativos.
Por sua vez, o Office 2003 representa uma evolução em relação aos seus antecessores, sendo mais centrado na colaboração e tirando partido da facilidade de comunicação entre grupos de trabalho, a partilha de informação, fluxo de documentos e ainda a maior produtividade na gestão de processos empresariais.

2003-10-16 - Sun apresenta novo StarOffice com maior interoperabilidade
2003-10-21 - Office 2003 - o pacote de ferramentas de produtividade transformado em sistema

Inforpor/Expotelecom, uma feira pouco convergente
Depois de vários anos a concorrerem de forma acesa pela conquistar da presença das empresas de informática e telecomunicações nos seus eventos, a Certame e a Expolíder decidiram reunir as duas feiras e realizar a Inforpor/Expotelecom em Outubro. Marcada pela crise que ainda afecta os dois sectores a nível nacional e internacional, a feira acabou por não ter o brilho que se esperaria pela junção de esforços, contando com a presença de um número de expositores inferior ao que comparecera em 2002 na Inforpor, que já não havia sido muito rica.
Ainda assim, a “Feira da Convergência” foi animada pela conferência dedicada ao EGovernment organizada pela UMIC que marcou o tom do primeiro dia da exposição.

2003-05-12 - Certame e Expolíder juntas na "feira da convergência"
2003-10-23 - Inforpor2003/Expotelecom - Feira da Convergência dá prioridade a eGovernment
2003-10-23 - Inforpor2003/Expotelecom - Governo reforça a sua visão optimista em relação ao eGov

Fabricantes portugueses de informática associam-se
A intenção foi confirmada pelo TeK em Julho, mas só em Outubro foi formalmente apresentada a APFEI, a Associação Portuguesa de Fabricantes de Equipamentos Informáticos. A iniciativa partiu de quatro empresas assembladoras de equipamentos informáticos, a Solbi, Criterium, JP Sá Couto e Micromáquinas que pretendem desta forma defender melhor os seus interesses e ajudar à credibilização das marcas nacionais.

2003-07-16 - Fabricantes portugueses de equipamento informático criam associação para defender interesses
2003-10-23 - Inforpor 2003/Expotelecom - APFEI quer contribuir para a criação de riqueza no país

Voltar ao texto principal
2003 - O ano da espera

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.