A multa foi decidida pelo Information Commissionar Office, o organismo britânico de proteção de dados. O ICO considerou que a empresa falhou no dever de proteger informação confidencial dos clientes que estava à sua guarda, como sejam dados de cartões de crédito e informação pessoal.



A informação em questão ficou exposta na sequência dos vários ataques informáticos de que a companhia japonesa foi alvo em 2011, reivindicados por grupos hacktivistas que "retaliaram" contra as políticas de proteção de direitos digitais da empresa. Foram afetados milhões de utilizadores da plataforma online de jogos associada à PlayStation em todo o mundo, a PlayStation Network.



Curiosamente, também no Reino Unido, foram já julgados e condenados a penas de prisão membros de um dos grupos envolvidos nos ataques que também tiveram como alvo outras instituições, públicas e privadas.



A Sony garantiu primeiro - a decisão do ICO foi conhecida no início do ano passado - que iria recorrer da multa de 250 mil libras (289,3 mil euros), mas agora recua e informa que aceita a sanção.



A empresa diz que não mudou de argumentos, continua a considerar que a multa não é justa, mas optou por dar o caso como encerrado para não divulgar informação confidencial que teria de partilhar para sustentar o recurso.

Nota de redação: Foi corrigida a troca de uma letra na entrada do texto.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.