Não é só a Samsung quem está a atravessar um momento difícil. A Sony apesar de ter em teoria bastantes divisões robustas ao nível da indústria tecnológica, continua a ter dificuldades em conseguir lucrar com o que produz. No último trimestre por exemplo, apesar do bom registo de vendas da PlayStaion 4, a empresa acabou por ficar novamente no vermelho por causa da divisão de smartphones.



O mobile é mesmo um dos calcanhares de Aquiles da Sony e a empresa está pronta a emendar o problema: através da produção de menos equipamentos. De acordo com informações da Sony, citadas pela Reuters, a empresa quer manter no mercado apenas os modelos mais rentáveis, mesmo no caso de as vendas baixarem 30%.



A referência vaga não deixa perceber quais podem ser os “elos mais fracos” e que desaparecerão dos planos futuros da empresa: em 2014 a empresa já lançou 21 smartphones, entre os quais estão dois topo de gama, o Xperia Z3 e Z2, e outros equipamentos de baixa e média gama, como o Xperia M2.



Os televisores vão seguir a mesma trajetória dos telemóveis, com a Sony a planear produzir menos equipamentos e a manter as linhas que são mais rentáveis.



O dinheiro, esse, virá sobretudo da divisão de videojogos e conteúdos multimédia, esperando a tecnológica nipónica aumentar em 25% as receitas que têm origem na PlayStation e nos serviços de subscrição. Recenmente a Sony apresentou duas novas propostas, o PlayStation Now e o PlayStation Vue.



Também a divisão de sensores fotográficos está a produzir bons resultados, uma outra área que a empresa quer continuar a explorar. Além de ser fornecedora da Apple, a Sony está a conhecer um grande interesse por parte dos fabricantes chineses de smartphones – e como resultado, as receitas para a divisão de sensores devem crescer na ordem dos 70%.


Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.