Depois de ter dado a conhecer em maio que as autoridades tinham apreendido a sua conta bancária a subsidiária russa da Google declarou falência esta semana, avança a agência noticiosa russa Interfax.

Em declarações à agência, um porta-voz da gigante tecnológica afirma que a apreensão da conta bancária impossibilitou o funcionamento dos seus escritórios no país, impedindo a subsidiária de cumprir as suas obrigações financeiras.

Recorde-se que, de acordo com uma nota publicada no website do Fedresurs a subsidiária da Google já tinha intenções de declarar falência desde o dia 22 de março. No entanto, a Google não pretende bloquear o acesso aos seus serviços gratuitos no país, incluindo o seu motor de busca, o YouTube, o Gmail, a aplicação Maps, a Play Store e o sistema oprativo Android.

A subsidiária russa da Google tem sido pressionada pelo governo de Vladimir Putin por não apagar conteúdos considerados como “ilegais” e por limitar o acesso a certos meios de comunicação russos no YouTube.

Rússia começa a multar Google e YouTube por disseminarem “informação falsa”
Rússia começa a multar Google e YouTube por disseminarem “informação falsa”
Ver artigo

Em dezembro de 2021, a Rússia condenou a Google a uma multa recorde de 87 milhões de euros, por não remover conteúdo "proibido".

Já em abril deste ano, após a invasão russa à Ucrânia, um tribunal russo multou a Alphabet, dona do YouTube e da Google, alegando que as duas plataformas disseminavam “informação falsa” sobre o conflito.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.