As previsões da Toshiba apontam para prejuízos na ordem dos 550 mil milhões de ienes (o equivalente a 4,2 mil milhões de euros), que também serão o reflexo de um programa de reestruturação que a empresa já começou a implementar.

A Toshiba está a braços com um escândalo de contabilidade que se instalou depois de ter sido descoberto que a empresa manipulou os resultados desde 2007, apresentando lucros acima dos registados. Os prejuízos de 550 milhões de ienes previstos para este ano, comparam com prejuízos de 37,83 mil milhões ienes no final do ano passado.

Cerca de metade dos prejuízos previstos pela Toshiba estão associados a custos de reestruturação, mas também refletem a má performance da atividade da empresa na área dos semicondutores e das infraestruturas, onde as receitas devem cair 6,8%.

Ainda assim a reestruturação prevista estende-se a todas as áreas e é da divisão de consumo – onde cabem portáteis e televisores - que deve sair o maior número de colaboradores a despedir, cerca de 6.800. No total serão despedidos ou realocados, até ao final do atual ano fiscal, 10.600 colaboradores.

Segundo o Financial Times a fabricante japonesa também pretende vender a sua fábrica de televisores na Indonésia e deixar de vender estes equipamentos fora do mercado doméstico. A mesma fonte adianta que a empresa mantém ainda conversas com a Fujitsu das quais podem resultar a fusão da unidade de portáteis das duas empresas.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.