Nos primeiros seis meses deste ano, as vendas de computadores pessoais na Europa diminuíram em aproximadamente 10 por cento face a igual período de 2001, de acordo com a empresa de análise de mercado Context, que não prevê melhorias durante a segunda metade de 2002.



A Context salienta ainda que as empresas continuam extremamente cautelosas com os seus gastos, adiando as compras por mais algum tempo, e a optarem por fazer actualizações aos equipamentos, no lugar de os substituir.



Comparativamente a período idêntico de 2001, as vendas de desktops baixaram 14 por cento nos primeiros seis meses deste ano, enquanto as vendas de portáteis diminuíram 0,3 por cento e as de servidores sete por cento.



Na área empresarial registou-se uma queda geral de 13,2 por cento, com as vendas de desktops a baixarem 16,2 por cento e as de computadores portáteis a diminuírem 6,1 por cento. De acordo com a Context, as pequenas e médias empresas preferem cada vez mais as chamadas "marcas brancas".



No retalho as coisas correram um pouco melhor, devido em grande parte à "procura sem precedentes" por notebooks. No geral as vendas baixaram 2,9 por cento. As vendas de desktops sofreram uma queda de 10,2 por cento.



Notícias Relacionadas:

2002-05-17 - Vendas de PCs baixam menos do que o esperado no mercado inglês

2002-03-13 - IDC aumenta previsões de vendas mundiais de PCs para 2002

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.