Um estudo recente, realizado pelo Hospital Pediátrico de Filadélfia e pelo Hospital Universitário de Zurique revelam uma ligação directa entre a obesidade e costumes sedentários nas crianças. Os principais vícios com consequências negativas para a saúde são a televisão e os jogos de computador, quando ocupam períodos significativos do tempo livre das crianças.



Segundo os responsáveis as evidências de que existe uma relação directa entre os videojogos, em doses exageradas, e a obesidade são indiscutíveis, pelo que se aconselha uma limitação mais rigorosa dos períodos de utilização deste tipo de dispositivos, refere o documento.



A pesquisa envolveu 872 crianças de várias idades e frequências escolares, afectos a 10 escolas distintas no norte da Suíça, que responderam a questões variadas relativas não só aos hábitos de entretenimento - com destaque para a televisão e videojogos -, mas também a perguntas relacionadas com a estabilidade familiar e os hábitos alimentares. Nas respostas foi ainda possível concluir que as crianças com menos assistência dos país têm igualmente maior propensão à obesidade.



Em toda a amostra, o estudo concluiu ainda que as crianças estrangeiras tinham maior tendência para a obesidade que as locais, sendo também estas as que assistiam durante maiores períodos a programas de televisão ou, em alternativa, jogavam computador. Entre estes jovens as actividades desportivas são reduzidas, uma realidade que o estudo também aconselha a mudar.



Notícias Relacionadas:

2003-05-23 - Jogo "Enter the Matrix" ultrapassa um milhão de vendas na primeira semana


2000-08-14 - Videojogos dão saúde

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.