O projeto WIFI4EU prevê a disponibilização de acesso gratuito à Internet em zonas públicas das cidades e a criação de um sistema de autenticação único que sirva em todos os hotspots. Foi aprovado em setembro de 2017 no Parlamento Europeu mas uma falha informática fez com que a primeira fase de candidaturas dos municípios fosse anulada, sendo retomada apenas no mês passado.

Ao todo candidataram-se mais de 13 municípios, 256 portugueses, para os primeiros vouchers de 15 mil euros cada, num orçamento global de mais de 42 milhões de euros. A Comissão Europeia vai ainda abrir rês novas fases de candidaturas ao WIFI4EU, sendo que no total vão ser distribuídos 120 milhões de euros a pelo menos 8 mil municípios.

Hoje foi divulgada a lista dos primeiros 2.800 municípios escolhidos, e na lista há 44 portugueses, que podem ser consultados neste documento em PDF.

Os municípios escolhidos num modelo de "primeiros a chegar primeiros a ser servidos", mas com algumas regras para equilíbrio entre os países, vão poder instalar hotspots em praças, bibliotecas, museus, parques e outros locais públicos que funcionarão pelo menos nos próximos três anos.

Recorde-se que a primeira fase do concurso foi envolta em polémica pela falha informática que permitia o acesso aos dados dos municípios candidatos. A Comissão Europeia garantiu porém que o problema foi resolvido rapidamente e que os dados acabaram por não ser usados por hackers.