A subscrição de serviços em pacotes - em conjuntos agregados que juntam internet, TV, telefone e telemóvel mas também internet móvel - continua a ser o modelo preferido pelos utilizadores portugueses. No primeiro semestre de 2018 foram registamos mais 189 mil assinantes destes serviços, num crescimento de 5,2% para os 3,8 milhões, refere a Anacom nos dados hoje divulgados.

A larga maioria das famílias portuguesas (92,7 em cada 100) optam pelos serviços em pacote, que segundo a análise do ComparaJá para o SAPO TEK são sempre mais vantajosas do que a assinatura dos serviços individuais. Subscrever um pacote 5P por mesmo garantir uma poupança de 97 euros por ano.

Adepto dos pacotes 5P? Com o serviço certo pode poupar até 97 euros ao ano
Adepto dos pacotes 5P? Com o serviço certo pode poupar até 97 euros ao ano
Ver artigo

Segundo o regulador das comunicações, o crescimento verificado deve-se sobretudo às ofertas com 4 ou 5 serviços (4/5P – telefone fixo, banda larga fixa, televisão paga, telemóvel e internet móvel), que cresceram 7,3% em virtude da angariação de mais 117 mil subscritores e, em menor medida, aos pacotes com 3 serviços (telefone e internet fixos e televisão paga), que aumentaram 6,3% ou 93 mil clientes.

Este crescimento foi feito também à custa das ofertas 2P, que perderam 21 mil clientes, o que se traduziu numa quebra de 4,1% nesta área.

Em termos de modalidades preferidas pelos consumidores, as ofertas 4/5P continuaram a ser as mais utilizadas no primeiro semestre de 2018, com 1,7 milhões de subscritores, representando 45,3% dos clientes totais. A oferta 3P, com 1,6 milhões de subscritores, contribui com 41,7% para o total de clientes.

Quanto às receitas de serviços em pacote, a ANACOM revela que atingiram cerca de 786 milhões de euros no final de junho. As ofertas 4/5P representavam 60% das receitas de pacotes, seguindo-se os pacotes 3P, com 32,9% das receitas dos operadores. Em média, a receita mensal por subscritor de pacote, que inclui clientes residenciais e não residenciais, foi de 34,62 euros, não incluindo IVA. No caso das ofertas mais utilizadas (4/5P), a fatura média mensal atingiu os 46,12 euros.

No primeiro semestre de 2018, a MEO era o prestador com maior quota de subscritores de serviços em pacote (40,5%), seguindo-se o Grupo NOS (37,7%), a Vodafone (17,3%) e o Grupo Apax - Cabovisão e Oni (4,5%). A MEO liderava nos diversos tipos de oferta, confirma a ANACOM.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.