Ainda não foi desligada a primeira zona do país a ficar sem serviços de televisão analógica, já avança no terreno a preparação para o "desligamento dos emissores analógicos" na segunda zona a entrar oficialmente na era da TV digital.


Mais de 95 por cento do território já assegura hoje acesso à televisão digital terrestre, tecnologia que pode ser acedida através da TV normal e da antena de sempre. Nos casos dos televisores mais antigos (sem suporte para a norma MPEG4) é apenas necessário juntar um descodificador de sinal e ligar o cabo da antena a este dispositivo. O descodificador, por sua vez, liga-se à TV através de um cabo SCART ou de 21 pinos.


Contudo, algumas zonas foram escolhidas para avançar antes do resto do país para o desligamento do sinal analógico. Alenquer é a primeira zona do país a transitar definitivamente para o sinal digital, com o desligamento agendado para o próximo dia 12 Maio, o que obriga todos os que não usam serviços pagos de TV e continuam a recorrer à velha antena, a ter reunidas as condições necessárias para assegurar que o sinal continue a ser transmitido. Em Alenquer são visados pelo apagão apenas os telespectadores residentes numa zona específica.


Já a 16 de Junho o procedimento repete-se no Cacém, na zona de Agualva-Cacém e numa área onde residem cerca de 200 mil pessoas, embora nem todas sejam potencialmente afectadas pela mudança (as que têm serviços pagos não são).


A Anacom, que coordena o processo, tem programadas várias acções de esclarecimento sobre o assunto que são organizadas com as autarquias, como fez em Alenquer. Três já tiveram lugar ontem e está agendada mais uma para dia 5 de Maio, que irá decorrer no Auditório António Silva, no Shopping Cacém, às 14h30.


A Nazaré é a terceira região a migrar para o digital, antes da extensão a todo o país da operação de desligamento do sinal analógico, prevista para Abril de 2012.
Vale a pena recordar que os descodificadores que habilitam as televisões mais antigas para a recepção dos canais generalistas em sinal digital estão à venda nas lojas de electrodomésticos por valores a partir de 40 euros.


Reformados e pensionistas com rendimento inferior a 500 euros mensais, titulares do rendimento social de inserção, portadores de deficiência com grau de deficiência igual ou superior a 60 por cento e instituições de carácter social podem beneficiar de descontos. Os descontos podem chegar a 50 por cento do valor do dispositivo.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.