Depois da APRITEL ter destacado a diminuição dos preços de banda larga fixa em Portugal em 5,2%, colocando o país na segunda posição a nível da União Europeia, a Anacom também partilhou o seu relatório mais abrangente da evolução dos preços. Segundo o regulador, os preços de telecomunicações em Portugal não sofreram alterações durante o mês de março, face ao anterior. No entanto, estes preços, que foram medidos através do sub-índice do Índice de Preços do Consumidor (IPC), tiveram um aumento de 1,9% quando comparado com o mês homólogo do ano passado e é 3,5% inferior ao crescimento do IPC.

A Anacom diz que a taxa de variação média dos preços das telecomunicações nos últimos 12 meses foi de 1,1%, estando 1,1% abaixo dos 2,2% registado pelo IPC.

Olhando para o mês de março, a taxa de variação média dos preços das telecomunicações em Portugal foi superior em 0,5% à que foi registada na União Europeia. E numa análise aos últimos 12 meses, os preços praticados em Portugal colocam o país em 10º lugar dos mais elevados (18ª mais baixa) da Europa.

Veja na galeria mais informações sobre a variação dos preços de março:

A Eslováquia foi o país que registou o maior aumento de preços, 5,6%, enquanto que do outro lado do espectro a Bulgária foi a que teve uma maior diminuição, de 5%. Na média da União Europeia, os preços aumentaram 0,6%.

Na sua análise a longo prazo e em termos acumulados, a Anacom diz que os preços cresceram 10,9% desde o final de 2010 e o IPC cresceu 15,8%. “Entre 2015 e 2019, a variação acumulada dos preços das telecomunicações foi superior à variação acumulada do IPC devido aos “ajustamentos de preços” efetuados pelos principais prestadores”, refere o regulador.

Já a partir de maio de 2019, houve uma maior diminuição na divergência dos dois índices devido à imposição da União Europeia num preço máximo das chamadas e SMS a nível da União Europeia. Caso contrário, a Anacom estima que os preços teriam crescido 14,6% desde o final de 2010, estando abaixo 1,3% da variação do IPC.

Relativamente aos serviços oferecidos, a NOWO é que apresenta as mensalidades mais baixas em oito das 13 ofertas do mercado; a MEO e a NOS apresentam duas ofertas cada; a Vodafone apenas tem uma oferta com o valor mais baixo do mercado.

Na comparação homóloga, a Anacom registou 17 aumentos de preços e quatro diminuições. As variações estão normalmente associadas à entrada e saída de ofertas de mensalidades no primeiro mês ou descontos temporários. A variação dos valores foi registada em todas as operadoras de telecomunicações.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.