Tal como tem acontecido nos últimos meses, Portugal continua a ocupar a dianteira dos países da União Europeia onde o preço das comunicações mais desce. Números publicados pela Apritel, baseados em dados do Eurostat, demonstram que nos serviços em internet fixa, nos últimos 12 meses, os preços baixaram 3,2%, colocando Portugal neste momento no sétimo lugar entre os países que mais reduziram.

O primeiro lugar está a Bulgária, com uma redução de 7,5%, seguindo-se o Luxemburgo com menos 7.2%, que no mês anterior nem aparecia nesta lista. O pódio é fechado pelo Chipre, com -7%. Ainda à frente de Portugal encontram-se a Grécia (-5,4%), a Dinamarca (-3.9%) e a República Checa (-3,4%). Já no outro lado do espectro está a França com um aumento de 4,4%, a Finlândia com 1,7% e a Itália com 1,5%.

A Apritel diz ainda que nos pacotes de comunicações que a maioria da população portuguesa utiliza (89,4%), também teve uma redução de preço de -0,3%, quando a tendência europeia é de 0,3%. Refere ainda que nos últimos 12 meses, em média, o índice dos preços dos serviços de comunicações eletrónicas (que integra o IHPC) reduziu-se -0,1% enquanto na EU27 estagnou (0%).

A Apritel destaca ainda que os dados comparativos de evolução de preços suportados no IHPC (Índice harmonizado de preços no consumidor) do Eurostat não podem ser utilizados para comparar níveis de preços entre países, mas apenas a evolução dos mesmos. “Esse tipo de análise apenas releva para avaliações macroeconómicas, como as da inflação, para as quais o IHCP foi criado”, salienta a associação. Este é, aliás, o ponto de discórdia com a Anacom, que continua a considerar Portugal como um dos países com o preço dos dados móveis mais elevados da Europa.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.