Os smartphones continuam a ser um problema para a segurança rodoviária. Apesar de as chamadas já não configurarem grande ameaça, as aplicações tornaram estes equipamentos ainda mais apetecíveis, mesmo na hora da condução. A questão que permanece por responder, pelo menos neste capítulo, é “como apanhar alguém no ato”? Para isso, a polícia australiana tem uma ideia.

O governo local da região de New South Wales decidiu começar a utilizar câmaras com IA que detetam condutores ao telefone. O sistema recorre à tecnologia para analisar fotografias captadas automaticamente, sendo que a IA é utilizada para determinar se, em cada fotografia analisada, há um condutor a utilizar um smartphone. Depois de filtrar as imagens do arquivo, um analista humano despista os falsos positivos.

As câmaras vão ser instaladas em estradas públicas, mas a polícia planeia utilizar carrinhas para cobrir zonas onde os aparelhos não estarão fixos.

Tecnologia ao volante: APCAP diz que contribui para 32% dos acidentes
Tecnologia ao volante: APCAP diz que contribui para 32% dos acidentes
Ver artigo

Durante os primeiros três meses da iniciativa, os condutores apanhados vão safar-se com um aviso. As infrações seguintes serão multadas com um valor mínimo de 233 dólares e um máximo de 309 dólares. Em todos os casos serão subtraídos entre cinco a 10 pontos da carta de condução do infrator.

As autoridades acreditam que isto vai levar a menos incidentes. Um teste conduzido pelas autoridades ajudou a concluir que o sistema pode reduzir incidências em cerca de 100 acidentes graves por cada cinco anos, uma vez que os condutores se sentem demovidos a utilizar o smartphone quando se coloca a hipótese de serem apanhados em flagrante.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.