Os dados não são muito diferentes dos que foram divulgados na semana passada pela PSP e comprovam o que tem vindo a ser assumido: a distração ao volante, sobretudo com uso de telemóveis, smartphones e das soluções multimédias dos automóveis, são responsáveis por uma fatia relevante dos acidentes.

A APCAP – Associação Portuguesa das Sociedades Concessionárias de Autoestradas ou Pontes com Portagem, diz que são 32% de acidentes relacionados com as causas de distração, numa subida de 10% face a 2017. E aponta uma crescente influência do uso da tecnologia.

Em três anos, entre 2016 e 2018, o número de acidentes por distração duplicou, e a sua incidência mantém-se, apesar da tendência de redução do número de acidentes com vítimas na rede APCAP. Segundo os números partilhados, em 2014 registaram-se 4.047 acidentes e em 2018 foram 2.381 acidentes, enquanto  os acidentes devidos a distração se mantiveram, com 769 versus 762.

"Este fenómeno começa a ser especialmente preocupante, ultrapassando outros causas de acidente como sejam a velocidade excessiva", refere a associação.

Os operadores de infraestrutura e outras entidades do setor  atribuem estes casoa "à chamada multitarefa, conceito associado à condução feita ao mesmo tempo que outras atividades (telefonemas, envio/receção de mensagens e mails, eletrónica embarcada dos veículos, etc.)", refere.

Um em cada 5 acidentes são devidos a distração. PSP reforça fiscalização de uso de telemóveis
Um em cada 5 acidentes são devidos a distração. PSP reforça fiscalização de uso de telemóveis
Ver artigo

Este fenómeno contribuiu para o aumento do número de vítimas nas estradas nacionais nos últimos dois anos, em contraciclo com a tendência que se verificava desde 2010.

Os últimos números da Polícia de Segurança Pública indicam que um em cada cinco acidentes se devem a distração, Em 2.280 inquéritos abertos para analisar as causas dos acidentes registados no primeiro semestre de 2019 ficou provado que a distração foi um dos fatores identificados em 508 casos, associada ou não ao uso do telemóvel. Segundo os dados, destes acidentes 38 foram mesmo atribuídos à utilização de telemóvel ao volante.

A PSP e a GNR têm reforçado  a fiscalização do uso de telemóvel ao volante e na última operação foram aplicadas 45 multas por dia a condutores em infração.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.