O crescimento do número de acessos à Internet de banda larga está a abrandar entre os países da Organização para o Crescimento e Desenvolvimento Económico (OCDE), revela um estudo da publicado este mês.

De acordo com o relatório Communications Outlook 2011 da OCDE, a tendência é contrariada por países onde existia menor penetração da tecnologia, como é o caso de Portugal, que surge em quarto lugar na lista daqueles onde o número de ligações de banda larga mais cresceu no último ano.

Entre 2009 e 2010 o crescimento médio da penetração deste tipo de tecnologia foi de 6 por cento nos 34 países da OCDE, ao invés dos 10 por cento registados em anos anteriores. Em Portugal o aumento situou-se nos 11 por cento - apenas superado pelo verificado na Polónia (24,8%), Grécia (16,8%) e República Checa (14,1%).

A implantação da banda larga no mercado nacional é principalmente bem sucedida no que respeita à Internet móvel, com Portugal a surgir no sexto lugar da tabela dos países com mais utilizadores de banda larga móvel. Segundo a análise agora divulgada, 64 em cada 100 portugueses acede à Internet por esta via.

O acesso móvel é também o principal meio de acesso a comunicações na área da OCDE, onde o número total de subscrições móveis atingiu os 1.257 milhões em 2009. O índice de penetração das subscrições móveis na área da OCDE era de 103 por nesse ano, segundo a organização.

O uso de novos equipamentos como smartphones e tablets - com ligações a redes móveis já integradas - e a descida dos preços das tarifas, bem como os novos pacotes de acesso à Internet móvel são algumas das razões que ajudam a justificar o crescimento do recurso a esta tecnologia.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.