Esta terça-feira o sistema de navegação por satélite da europa Galileo vai alcançar mil milhões de utilizadores de smartphones em todo o mundo, de acordo com um comunicado da Comissão Europeia (CE) desta segunda-feira.

O marco coincide com o 15º aniversário da Agência Europeia de Sistema de Navegação Global por Satélite (GSA, na sigla em inglês), o principal parceiro da CE na operação, e é baseado no número de smartphones vendidos em todo o mundo que recorrem ao satélite. De acordo com a CE, hoje em dia 95% das empresas que produzem chips para smartphones para navegação por satélite fabricam chips que possibilitam a conexão com o também conhecido como o “GPS europeu”.

Galileo e EGNOS oferecem melhor desempenho na navegação de drones do que o GPS
Galileo e EGNOS oferecem melhor desempenho na navegação de drones do que o GPS
Ver artigo

Antes de um evento da GSA na Repúbllica Checa, a comissária para Mercado Interno, Indústria, Empreendedorismo e PMEs garantiu que “o Galileo está a fornecer serviços de tempo e navegação de alta qualidade para mil milhões de utilizadores de smartphones em todo o mundo".

E como é que chegámos até aqui? Para Elżbieta Bieńkowska este feito deve-se a "um esforço verdadeiramente europeu para construir o sistema de navegação mais preciso do mundo, com o apoio e a dedicação da GSA". E a comissária mostra-se confiante com o futuro do programa espacial da União Europeia.

Com os primeiros testes a começarem no final de 2016, o Galileo fornece informações de posicionamento e tempo, atualmente através de 26 satélites, e tem diferentes aplicações. Como objetivo, o “GPS europeu" pretende garantir a independência da Europa relativamente a outros sistemas de navegação por satélite e a sua autonomia estratégica em navegação por satélite.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.