Um grupo de catorze CEOs da indústria de telecomunicações móveis europeus - que juntos integram o Mobile Communications and Technology Platform - elaboraram um conjunto de recomendações que pretendem servir de base ao desenvolvimento das redes e serviços móveis na Europa. Estas tocam em pontos como a investigação, normalização, conteúdos, segurança, espectro, cooperação internacional e regulação.



O relatório considera que manter a liderança da indústria móvel europeia passa pela forma como são definidos novos standards e assegurada a interoperabilidade, tendo em atenção a importância de conseguir fornecer um mesmo serviço através de diferentes plataformas.



A confiança no 3G é reafirmada, assim como a importância de reforçar a aposta em R&D na área das comunicações móveis. Relativamente a este aspecto o grupo assume o compromisso de preparar um agenda de investigação estratégica que poderá vir a ser apoiado pelo 7º Programa Quadro.



A questão da segurança é vista como algo essencial para aumentar a confiança dos utilizadores e potenciar novos serviços pelo que os altos níveis de protecção são considerados essenciais para o grupo.



O grupo de gestores antevê um ambiente cada vez mais centrado na satisfação do cliente, com grande variedade de conteúdos disponíveis e múltiplas aplicações. Este cenário será apoiado pela maior facilidade de utilização dos smartphones, a disponibilidade de banda larga e os múltiplos canais de distribuição dos serviços, diz o relatório divulgado pelo serviço de notícias da Comissão Europeia.



É igualmente mencionado o novo quadro regulamentar para as comunicações electrónicas que se espera tenha capacidade para suportar o desenvolvimento das comunicações móveis.



O relatório intitulado "3rd Wave Mobile for Europe" constitui o primeiro trabalho do grupo formado em Outubro, ao abrigo da Iniciativa para o Crescimento promovida pelo Comissário Europeu para a Sociedade da Informação Erkki Liikanen. Junta operadores móveis, fabricantes de equipamentos e fornecedores de conteúdos e deixa transparecer a crença de que a Europa manterá a liderança tecnológica, em termos de comunicações móveis, acreditando-se que esta vantagem irá criar novas oportunidades para a indústria e produzir um impacto positivo na economia europeia ao nível da produtividade, maiores níveis de crescimento, mais investimento e novos empregos.




Nota da Redacção: [2003-01-09 19:02:00] A notícia foi corrigida por erradamente referir que o grupo é constituido por quarenta gestores. O Mobile Communications and Technology Platform integra apenas catorze CEOs da área de telecomunicações móveis. Pedimos desculpa aos nossos leitores pelo engano.


Notícias Relacionadas:

2003-10-17 - Patrões europeus das telecomunicações pedem flexibilização das licenças 3G em Bruxelas

2002-02-26 - Presidência europeia avalia gestão UMTS e propõe base legal comum a todos Estados Membros

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.