No final do ano passado estavam ativas 2,9 milhões de ligações de banda larga móvel. A tecnologia continua a ser a mais usada pelos portugueses para aceder à Internet e a sua utilização mantém-se a crescer, revelam números hoje divulgados pela Anacom. Relativamente aos três meses anteriores, o número de ligações móveis ativas cresceu 8,5% e 14% no que se refere a igual período do ano passado.



O acesso à Internet em banda larga através de tecnologias fixas também está a crescer embora de forma muito menos expressiva. No final de dezembro eram 2,19 milhões os clientes que preferiam este tipo de opção, apenas mais 0,8% que nos três meses anteriores e 5,3% mais que nos últimos três meses de 2010.



No fixo a tecnologia mais comum para acesso à Internet em banda larga continua a ser o ADSL, com quase metade das ligações. No entanto, a tecnologia está a perder terreno para novas opções como a fibra, que no período em análise captou um pouco mais de 10% do mercado fixo de banda larga.



Nos números da Internet móvel também há uma tendência de queda a registar e que tem a ver com o número de placas efetivamente usadas nos três meses analisados. O número está em queda há cinco trimestres consecutivos. Entre outubro e dezembro representou 1,1 milhões dos acessos contabilizados.



Na Internet móvel falta ainda dizer que a TMN lidera, com 41,8% dos acessos, seguida da Optimus e da Vodafone. No fixo a liderança também é do grupo PT, que controla praticamente metade do mercado.



Nos números hoje divulgados a Anacom revela ainda que no ano passado as receitas associadas aos serviços fixos de banda larga totalizaram os 964,1 milhões de euros. Estão também disponíveis dados relativos à faturação dos serviços móveis, que no último trimestre do ano passado geraram 353 milhões de euros.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Cristina A. Ferreira

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.