O mercado de telefones móveis em Portugal caiu 23 por cento no primeiro trimestre de 2009, face a igual período de 2008, segundo o relatório European Quarterly Mobile Phone Tracker, da IDC.

Entre Janeiro e Março foram comercializados cerca de um milhão de telefones móveis, dos quais 11 por cento são smartphones e 89 por cento telemóveis tradicionais. Os dois segmentos caíram, respectivamente, 39 e 20 por cento.

"Os dados do primeiro trimestre de 2009 (…) mostram que o impacto da crise económica ainda irá durar e Portugal, tal como já previsto, está a sofrer os seus efeitos mais tardiamente que o resto da Europa, cuja queda se fixou neste trimestre em 14 por cento", refere Francisco Jerónimo, responsável Europeu de research da área de telefones móveis da IDC.

No período analisado, a consultora destaca o crescimento da Samsung e da LG. No segmento dos telefones móveis tradicionais, a Samsung chegou mesmo a igualar a quota de mercado da Nokia (39%). Por sua vez, a LG cresceu 68 por cento, alcançando uma quota de mercado de sete por cento e a terceira posição. "Estes resultados são fruto de uma estratégia consistente em termos de portfólio, conseguindo estes fabricantes desenvolver marcas "aspiracionais" com produtos premium, ao mesmo tempo que apresentam um vasto leque de modelos de média e baixa gama com preços bastante competitivos", condidera a IDC.

Neste trimestre há ainda a destacar o facto da Nokia ter mantido a sua quota acima dos 70 por cento no segmento dos smartphones, apesar da queda verificada no trimestre e do crescimento de outros fabricantes no segmento (Samsung e Apple em particular). "Isto demonstra que os novos concorrentes da Nokia estão a contribuir para o crescimento do mercado dos smartphones e não a retirar-lhe mercado".

A fabricante finlandesa manteve a sua posição de liderança, com uma quota de 42 por cento. O segmento dos smartphones representa 70 por cento do negócio e os telemóveis tradicionais 39 por cento.

Classificada na segunda posição, a Samsung conquistou uma quota de mercado de 36 por cento, apesar da quebra de dois por cento nas unidades vendidas durante o primeiro trimestre de 2009. No segmento dos telefones móveis tradicionais a Samsung igualou a Nokia em termos de quota de mercado, com 39 por cento. No segmento dos smartphones a marca coreana detém uma quota de mercado de nove por cento.

A LG alcançou neste trimestre a terceira posição, tendo sido a única fabricante com um crescimento positivo face a 2008. As unidades vendidas aumentaram 68 por cento e a empresa conquistou uma quota de mercado de sete por cento, a mais alta de sempre nas análises da IDC.

A SonyEricsson surge em quarto lugar no ranking, com uma quota de mercado de quatro por cento e uma queda de 69 por cento nas vendas. No segmento dos smartphones a empresa detém uma quota de mercado de apenas um por cento.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.