Durante o primeiro semestre deste ano foram endereçadas à Anacom 207 solicitações de análise envolvendo situações relacionadas com a emissão de radiações electromagnéticas e, nomeadamente, com as antenas de telemóveis, um número maior do que o verificado durante todo o ano de 2001.



De acordo com o regulador português para o sector das telecomunicações, nenhum dos 158 processos de análise já concluídos este ano desrespeitava os valores recomendados pela União Europeia, sendo os valores apurados, na maioria dos casos, 50 vezes inferiores a esses mesmos "níveis de referência de densidade de fluxo de potência", acrescenta a Anacom que refere ainda que até ao final do passado mês de Junho foi concluída a análise de 47 situações envolvendo estabelecimentos de ensino, também com resultados idênticos.



Durante o ano passado, a Anacom afirma ter recebido 108 pedidos de análise de situações concretas relacionadas com radiações electromagnéticas e dos 102 processos observados na altura, apenas dois não cumpriam as regras recomendadas pela UE.



De acordo com a Anacom, essas duas excepções, uma em Maio e outra em Junho, em que o acesso aos elementos radiantes não estava devidamente salvaguardado, foram entretanto resolvidas.



Notícias Relacionadas:

2002-03-15 - Radiação em Portugal encontra-se dentro dos níveis recomendados pela União Europeia

2002-03-14 - Operadoras móveis espanholas verificam níveis de radiação emitidos pelas suas antenas

2001-08-06 - Comissão Europeia adopta novas regras de segurança para telemóveis

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.