A partir de amanhã as chamadas em roaming (fora do país) na União Europeia vão ser novamente reduzidas, passando a custar 43 cêntimos por minuto para quem realiza a ligação e 13,5 cêntimos para quem recebe uma chamada, numa redução de 10 e 27%, respectivamente. As comunicações de dados também baixam de preço - de 80 para 50 cêntimos por megabyte.

A imposição é da União Europeia e não foi muito bem vista pelos operadores, que reduzem uma das suas fontes de receita, mas esta é a última fase das medidas impostas ainda pela anterior comissária para a Sociedade da Informação, Viviane Reading, num calendário que se estende até Julho do próximo ano.

E o objectivo já definido pela Comissão Europeia é chegar, até 2015, a uma diferença 0 face aos custos das chamadas dentro de cada país da União Europeia - ou seja, o cidadão paga o mesmo por uma chamada realizada no seu país ou dentro de outro Estado da UE.

Os tectos agora impostos pela Eurotarifa são de 35 cêntimos por minuto para chamadas efetuadas e 11 cêntimos para as chamadas recebidas noutro país da União Europeia, contra os actuais valores de 39 e 15 cêntimos, valores a que acresce o IVA, de 23% no caso de Portugal.

Os três operadores portugueses estão a preparar-se para aplicar as mudanças, mas têm vindo também a desenvolver pacotes especiais para outros destinos, minimizando os custos do roaming que continuam a ter grandes diferenças consoante as zonas e os acordos com as empresas locais de telecomunicações, podendo chegar aos 3 euros por minuto - e passar dos 10 euros quando se recorra a redes de satélites - como acontece muitas vezes em cruzeiros.

No caso da TMN, estão também disponíveis vários pacotes de roaming que oferecem descontos em relação aos tarifários base, e que são aconselháveis a quem se prepara para viajar. O Voucher Roaming tem um valor de 10 euros, estando ainda na oferta da operadora o Pakot 25€ e Pakot de 45€, que são convertíveis em comunicações de voz em roaming no mundo inteiro.

A operadora do grupo PT admite que com estes pacotes os descontos podem ultrapassar os 80% em alguns destinos fora da UE, e aponta como exemplo a Suíça.

Na Vodafone, os clientes que fazem e recebem chamadas de longa duração na rede Vodafone dos destinos mais populares da Europa, já tinham condições vantajosas, melhores até que as definidas na Eurotarifa, através da opção Vodafone Travel. Nestes casos o preço por minuto é o mesmo que em Portugal, embora acrescido de um custo fixo por chamada efectuada e por cada 10 minutos de chamada recebida, esclarece a operadora.

Esta opção também é válida em alguns operadores Vodafone fora da Europa, como por exemplo na Austrália e Nova Zelândia. E a empresa garante que vai continuar a apostar nas vantagens da comunidade global de operadores do Grupo e parceiros "para garantir as tarifas mais competitivas tanto dentro como fora da Europa", adiantou ao TeK.

O TeK contactou ainda a Optimus que não respondeu até à hora de publicação desta notícia. Esta operadora, tal como a TMN e a Vodafone, tem também em vigor pacotes de roaming que há tinham sido referidos numa Sugestão realizada no ano passado, mas que não está já actualizada.

Nota da Redacção: A notícia foi actualizada com as respostas da Vodafone.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.