Steve Jobs anunciou na semana passada na Macworld que o iPhone já vendeu 4 milhões de unidades em todo o mundo, contudo este número não corresponde ao número de telefones activados pela At&T e pelos fornecedores europeus O2, Orange e T-Mobile.



Recentemente, a AT&T anunciou que no final de 2007 tinha conseguido activar dois milhões de iPhones, enquanto que os operadores europeus têm activados, entre 300 a 400 mil equipamentos. Tudo somado, obtêm-se 2,4 milhões de telemóveis presos às redes, os restantes, tendo em conta do valor total supostamente vendido, são equipamentos a funcionar sem contratos de fidelização.



Toni Sacconaghi, analista da Bernstein Research, refere que a análise aos dados publicados pela Apple e pela AT&T dá conta de pelo menos 1,45 milhões de equipamentos em falta do número total de vendas, o que poderá significar que 27 por cento dos iPhones vendidos nos EUA foram desbloqueados, assim como 15 mil equipamentos no resto do mundo. Ou seja, no total, um quarto dos iPhones vendidos estão desbloqueados.



O facto de os clientes desbloquearem o equipamento representa um corte significativo nas receitas obtidas pelas operadoras. Se, no final deste ano fiscal as operadoras tiverem vendido 10 milhões de iPhones mas 30 por cento destes equipamentos tiverem sido desbloqueados as receitas e lucros fixar-se-ão até 500 milhões de dólares abaixo do estimado.



Na semana passada, a Apple referiu que o número de equipamentos desbloqueados e em funcionamento "é significativo", mas recusou-se a lançar uma estimativa referente ao número real.



Notícias Relacionadas:

2008-01-29 - iPhone é o equipamento mais vendido pela T-Mobile

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.