É preciso regressar ao ano de 2012 para recordar a estreia da Microsoft na área do hardware de computação. A empresa começou devagarinho,  com o tablet híbrido Surface Windows RT, ainda em 2012, e apesar da contestação de muitas das fabricantes, que tinham o "domínio" nesta área, a ideia acabou por se enraizar no mercado.

Depois do tablet com teclado, visto como um "iPad killer", a empresa avançou para modelos cada vez mais profissionais. A 9 de fevereiro de 2013 lançou o Surface Pro, que tardou a chegar a Portugal, e desde aí não parou, alargando uma gama que tem cada vez mais fãs e que também já inclui o Surface Book, o Surface Laptop, o Surface Hub e o Surface Studio.

Panos Panay recorda o lançamento do Surface Pro e os objetivos que estavam subjacentes a esta nova área dentro da empresa, juntando o melhor da portabilidade e conveniência de um tablet com a potência e a produtividade de um PC.

Na altura, a lista de tarefas delineadas para a concretização de um produto de excelência era simples, mas o vice-presidente e responsável pela eletrónica de consumo da Microsoft, explica que se estas metas não fossem alcançadas na perfeição, o Surface Pro nunca atingiria o sucesso pretendido. Por isso, definiu-se como essencial o desenvolvimento de um apoio com um ângulo de abertura de 22 graus, um teclado acoplável, uma caneta digital e um processador móvel e potente, que pudesse permitir a fusão entre "o melhor dos dois mundos".

tek microsoft surface

Mas para Panay, esta não foi apenas uma vitória da Microsoft. Com o lançamento do Surface Pro, todo o mercado se transformou, dando mais espaço ao crescimento de um segmento de aparelhos híbridos de alta qualidade.

Em entrevista ao Fast Company, Panos Panay explica que o Surface Pro não serviu apenas para resolver uma necessidade dos consumidores, mas também para estimular a indústria a criar coisas novas. O objetivo foi atingido, e agora que existem concorrentes igualmente capazes neste mesmo segmento, Panay não se mostra arrependido por ter tido esta ambição. "Nós temos um negócio e estamos aqui para o fazer crescer. E estamos a conseguir fazê-lo. Se estamos aqui para inspirar. A resposta também é 'sim'", diz.

Graças a uma evolução contínua nos últimos cinco anos, o responsável explica que o Surface é agora conhecido por ser um equipamento fino, leve, poderoso e com uma autonomia acima da média. E daqui em diante, escreve, o Surface "só vai melhorar".

No entanto, apesar de todo o trajeto ascendente, também é possível identificar alguns pontos negativos. "Tivémos um pequeno precalço com o Surface Pro 4 e o Book [...] Foi duro. Mas aprendemos muito. E não só conseguimos resolvê-lo [...] como os produtos que vieram a seguir integraram o conhecimento que absorvemos nesta fase". Recorde-se que este modelo apresentou vários problemas no display, que, quando exposto a temperaturas muito altas, exibia imagens trémulas. A empresa diz ter resolvido o caso, mas relatos recentes dão conta de um problema irreparável que não permite utilizar o computador durante muito tempo seguido.

Para o futuro, Panay acredita ainda haver espaço para melhoramentos. Apesar do formato atual ser muito bem visto pelos consumidores, que finalmente conseguem obter "o melhor dos dois mundos" com um só aparelho, o responsável sublinha que a equipa que criou o Surface continua com a mesma visão criativa: revolucionar os conceitos existentes e torná-los ainda melhores. "Ainda há muito mais por vir", remata. "Temos de olhar para as tendências e perceber para onde é que elas nos estão a levar, para onde é que a inteligência artificial nos está a levar, para onde é que a realidade mista nos está a levar. Tudo isso vai ser importante para o futuro dos equipamentos da Microsoft".

A empresa está a celebrar os cinco anos do Surface Pro com um desconto de 200 dólares em mercados selecionados, pelo que pode ser complicado obtê-lo em Portugal, mas se está nos Estados Unidos e é fã da tecnológica norte-americana, talvez esta seja a oportunidade ideal para deitar as mãos a um dos últimos modelos desta gama. A promoção dura só até dia 17 de fevereiro e pode ser ativada nas lojas online da marca ou através das retalhistas selecionadas.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.