Considerando verdadeiros todos os rumores e leaks em torno do Pixel 4, a Google poderá apresentar um smartphone com novidades interessantes na próxima terça-feira, 15 de outubro. Há pelo menos duas funcionalidades disruptivas no dispositivo: o sistema “raise to talk”, que é uma nova tecnologia de interação com o Google Assistant em que os utilizadores devem apenas levantar o dispositivo para começar a falar com o assistente virtual. O sistema não é novo, visto que o Apple Watch permite interação semelhante com a Siri, mas em smartphones tudo indica ser uma novidade.

A segunda funcionalidade é o Motion Sense, que vai permitir controlar o smartphone à distância, utilizando apenas pequenos gestos com as mãos. A tecnologia faz parte do Project Soli e utiliza um sistema de radar para absorver a informação gestual para um pequeno chip. E como é necessária uma licença para operar a tecnologia de radar, recentemente Portugal foi encontrado na lista de países que suportam esta tecnologia. E por isso, as expetativas são elevadas para o mercado português eventualmente receber oficialmente o novo smartphone. Até aqui, a Google nunca apostou em Portugal para o lançamento oficial dos seus smartphones, e apenas se podem encontrar dois dispositivos à venda oficialmente pela fabricante: o Chromecast V3 e o Home Wi-Fi Home Mesh.

Por fim, fala-se ainda que o Pixel 4 venha a ter um novo sistema biométrico de autenticação facial, de forma a elevar a segurança. Será um rival à altura do Apple Face ID? Será necessário esperar pelo evento.

No entanto, quem esteve atento ao convite da Google para a apresentação em Nova Iorque, a tecnológica refere “vem conhecer umas coisas novas feitas pela Google”, ou seja, há mais para ser revelado. Os rumores, mais uma vez, apontam para a apresentação de um novo portátil e colunas inteligentes.

Ainda se lembra do evento do ano passado, quando o Google Assistant ligou para um restaurante e um cabeleireiro a fazer marcações de uma forma completamente autónoma? Pois bem, o evento pode ficar marcado pela apresentação da próxima geração do assistente virtual, que já tinha sido antecipado em maio no evento Google I/O. Na altura foi referido que, por exemplo, o assistente reconhece gestos (o que faz sentido com o Motion Sense) e pode desligar a música quando toca o telefone.

A Google referiu ainda que o assistente seria introduzido no novo Pixel 4, a correr diretamente do dispositivo. Espera-se ainda que seja 10 vezes mais rápido que a versão anterior a compreender e a processar as interações dos utilizadores.

Acerca do novo Pixelbook, o 9to5google já terá experimentado um protótipo do portátil e partilhado algumas fotografias. Este poderá ter sido batizado de Pixelbook Go e apresenta um ecrã tátil de 13,3 polegadas, aparentemente capaz de projetar imagens a 4K. Pelas fotos é possível ver que tem duas entradas USB-C, entrada 3,5 mm para auscultadores e configurações que passam por processadores Intel Core m3, i5 e i7, assim como variações de RAM até 16 GB e armazenamento até 256 GB, com adiantado.

O website sugere ainda a atualização dos Pixel Buds, para uma segunda geração, mas sem adiantar especificações, elevando a dúvida se estes serão completamente wireless, visto que a primeira versão tinha um fio a ligá-los entre si. Por fim, a Google poderá introduzir novas versões para o seu router Nest Wifi e a coluna inteligente Nest Mini. O primeiro poderá utilizar um sistema de mesh composto por um router principal, assistido por pequenos pontos espalhados pela casa. Já a coluna promete melhor som e mais interações com os utilizadores, detetando-os quando estão no seu perímetro.

Para já são as novidades que fazem parte de rumores e leaks, a maioria com fortes probabilidades de serem apresentados. O evento “Made by Google” confirmará estas e outras novidades, esta terça, dia 15 de outubro às 15:00.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.