Devido à pandemia de COVID-19 a Apple atrasou-se no seu calendário de lançamento dos novos iPhone, chegando um mês depois da data habitual anual. E este ano, por haver quatro modelos, a tecnológica decidiu colocar primeiro à venda o modelo standard e a versão Pro do iPhone 12 que foram lançados no dia 23 de outubro. Por questões de segurança, este ano não houve o habitual movimento de filas dos fãs às portas das lojas na sua abertura, mas também porque o entusiasmo já não é bem o que era.

Mas ainda assim, a procura do novo modelo tem sido muita, colocando-se mesmo o problema da gigante de Cupertino vir a enfrentar uma escassez ao nível de chips para os equipamentos. Os efeitos da escassez podem vir a notar-se mais nas campanhas do Black Friday ou na época natalícia.

Pretendendo afastar o “agoiro” desta sexta-feira 13, o chamado dia do azar, a Apple coloca hoje à venda os restantes dois modelos, exatamente o iPhone 12 mini e o iPhone 12 Pro Max, o equipamento mais acessível e o topo de gama desta geração. Por isso, fique com as diferenças entre os modelos mais acessíveis e os equipamentos topo de gama. Mas primeiro as principais semelhanças.

Todos os equipamentos oferecem conectividade 5G, aquela que é a estreia da Apple na quinta geração mobile, assim como o sistema de MagSafe para encaixar acessórios na traseira do smartphone, tornando-o também pronto para receber carregamento wireless. Os quatro equipamentos são alimentados pelo mesmo processador, o Apple A14 Bionic.

E todos os equipamentos prometem maior resistência a quedas graças aos materiais de cerâmica que compõem as suas “carcaças”, assim como certificação IP68 que o torna resistente à água e ao pó. E não esquecer que na atual geração, nenhum equipamento oferece carregador e auscultadores na sua caixa.

Apple "encolhe" iPhone 12 mas não nos preços. Modelo mais caro custa 1.629 euros
Apple "encolhe" iPhone 12 mas não nos preços. Modelo mais caro custa 1.629 euros
Ver artigo

Começando pelas diferenças mais evidentes, o tamanho do ecrã OLED é a primeira coisa notada. O iPhone 12 tem o mesmo tamanho da versão Pro, ou seja, 6,1 polegadas. O Mini, como o nome indica é o mais pequeno, com 5,4 polegadas e claro, o Max tem 6,7 polegadas.

Mas é nas câmaras onde começam as diferenças mais evidentes. Todos os modelos têm uma câmara selfie de 12 MP e capacidade de gravar vídeo a 4K. Porém, na sua traseira os dois modelos mais económicos não têm o terceiro sensor de telefoto de 12 MP. Apenas têm duas câmaras, a angular de 12 MP e a grande angular também de 12 MP. Além disso, apenas está disponível nas versões Pro e Pro Max o sensor LiDAR capaz de detetar objetos e fazer modelos tridimensionais do que captura, o que será ideal para apps e jogos de realidade aumentada, por exemplo.

A gravação de vídeo é também uma prioridade para os modelos Pro do iPhone 12 que contam com HDR de 10 bits, com 700 milhões de cores, ou seja, cerca de 60X mais cores que os anteriores. De acordo com a Apple, os smartphones são os primeiros a gravar em Dolby Vision HDR, a uma resolução de 4K a 60 FPS, permitindo tratar da edição de vídeo no próprio equipamento. Esta funcionalidade não se encontra nos modelos inferiores.

tek iphone mini

As memórias são também diferentes. Os dois modelos de entrada de linha têm 4 GB RAM, enquanto que os modelos topo de gama têm 6 GB de RAM. De notar que a Apple nunca divulgou a RAM dos seus equipamentos, pelo que informação foi obtida em registos de benchmark, como adianta o MacRumors. Já no que diz respeito ao armazenamento interno, o iPhone 12 e a versão Mini começam nos 64 GB de RAM até 256 GB, enquanto que os topos de gama começam nos 128 GB até 512 GB.

Do Mini ao Pro Max: Apple revela a nova família de iPhone 12 com 5G e sistema LiDAR nas versões Pro
Do Mini ao Pro Max: Apple revela a nova família de iPhone 12 com 5G e sistema LiDAR nas versões Pro
Ver artigo

A Apple também não disponibiliza a informação relativa à capacidade da bateria, preferindo informar a sua autonomia através do número de horas que o equipamento consegue oferecer com uma carga a ver vídeos. Os modelos inferiores têm autonomia para 15 horas, enquanto que os de topo oferecem um pouco mais, 17 horas.

Com todas estas diferenças entre os equipamentos, os preços variam substancialmente entre si. O mais barato é obviamente o iPhone 12 mini, começar nos 829 euros, semelhante à versão standard do iPhone 11. Já a versão normal do iPhone 12 começa nos 1.179 euros e o iPhone 12 Pro em 1.179 euros. Comparando o mini com o Max, o preço é basicamente o dobro para a versão mais apetrechada, com o topo de gama a registar um custo de 1.629 euros (começa nos 1.279 euros).

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.