A NEC está a desenvolver um drone “gigante”, munido de quatro grandes rotores, com vista ao transporte de passageiros. Esta segunda-feira o veículo foi testado em voo, num bairro em Tóquio, mas sem qualquer passageiro e apenas por breves segundos, tendo atingido cerca de três metros de altura, reporta a Bloomberg. O veículo foi alimentado por uma bateria, e estava preso por um cabo, dentro de uma espécie de ringue com vedação com 10x20 metros, de forma a este não “fugir” e causar danos.

O protótipo da NEC vai de encontro à ambição do governo nipónico de se tornar líder na tenologia de carros voadores, sobretudo depois de ter perdido algum fôlego no desenvolvimento de veículos elétricos e autónomos. Nos planos tecnológicos do país para os próximos anos está a capacidade de entregar encomendas em carros voadores em 2023, e ajustar a tecnologia ao negócio dos transportes, carregando pessoas na próxima década de 2030.

tek nec

Segundo declarações do líder do projeto da NEC, Kouji Okada, à publicação, a densidade populacional do Japão pede este tipo de solução, de veículos aéreos, que vão ajudar a aliviar as estradas congestionadas do país. A NEC assume-se como uma das líderes do segmento da mobilidade aérea, reunindo dados sobre as localizações e na construção de uma infraestrutura de comunicações para carros voadores. E já há muitas entidades interessadas no desenvolvimento desta indústria, construindo fundos específicos para o sector.

Nos planos da empresa, não será a NEC a fabricar os veículos. Depois de desenvolvido, será uma startup parceira, Cartivator, a proceder à construção em massa dos veículos aéreos, mas apenas em 2026. Para já, a iniciativa já tem a autorização do governo japonês para testar o veículo em ambientes ao ar livre.

O modelo testado demorou cerca de um ano a ser desenvolvido. Tem 3,9 metros de comprimento, 3,7 metros de largura e 1,3 metros de altura, e pesa cerca de 150 quilos.

Para além da NEC, existem outras gigantes tecnológicas interessadas em explorar o negócio dos carros voadores, como a Kitty Hawk Corp, do cofundador da Google, Larry Page, assim como a Uber. A Volocopter é mais um concorrente à introdução de veículos autónomos voadores para serviços de passageiros. A empresa pretende continuar os testes dos seus modelos na segunda metade de 2019.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.