Não são óculos de realidade virtual, e na verdade também já não estão a seguir a lógica de realidade aumentada, mas podem ainda recuperar essa componente. A TCL trouxe à IFA Special Edition a versão 3.0 do Project Archery que o SAPO TEK já tinha experimentado em 2019 e que pretende colocar nos óculos, mesmo em frente aos olhos, todo um ecrã de conteúdos.

A proximidade do ecrã faz com que este seja equivalente a ter um televisor de 100 polegadas no fundo da sala, e a qualidade da imagem evoluiu bastante desde o ano passado, apesar de se ter perdido a capacidade de usar a direção do olhar para fazer a seleção de conteúdos.

IFA 2020: O que esperar da maior feira de tecnologia da Europa no "novo normal"?
IFA 2020: O que esperar da maior feira de tecnologia da Europa no "novo normal"?
Ver artigo

Os wearable estão mais parecidos com óculos de sol, já não têm uma faixa à volta da cabeça, e Stefan Streit, diretor de marketing da TCL admite que há várias oportunidades de mercado para este conceito, sobretudo com companhias aéreas que querem oferecer uma boa experiência de conteúdos aos utilizadores sem ter de colocar ecrãs grandes em cada lugar dos aviões.

O SAPO TEK teve oportunidade de experimentar o novo modelo, ligado a um smartphone com o jogo Asphalt 9 e a experiência é bastante interessante, com imagens nítidas e rápidas, e boa experiência de som.

Uma das opções interessantes é a integração de lentes monofocais nos óculos, para ajudar as pessoas com dificuldade de visão, evitando ter de colocar óculos sobre óculos, que tornariam a utilização desconfortável. A ideia é fornecer estas lentes com cada par de óculos para adaptar às diferentes necessidades de visão dos utilizadores.

Por enquanto os óculos ainda têm um cabo a fazer a ligação ao smartphone, mas no futuro esse também pode ser eliminado.

IFA 2020: TCL junta novos tablets  à sua "coleção" e um smartwatch para séniores
IFA 2020: TCL junta novos tablets à sua "coleção" e um smartwatch para séniores
Ver artigo

Este é um dos projetos que a TCL tem acarinhado, dentro das iniciativas que a empresa tem em desenvolvimento nos seus laboratórios, tal como acontece com os ecrãs flexíveis, e enroláveis, que o SAPO TEK já mostrou. Para a IFA a TCL trouxe apenas o ecrã em “queda de água”, o Waterfall display que continua a mostrar conteúdos nas áreas laterais do smartphone, mas que é igualmente um protótipo.

“São projetos de futuro, que desenvolvemos in house, tirando partido da I&D da TCL, com o know how dos ecrãs, e capacidade de mecânica e interface de utilizador”, explicou ao SAPO TEK Stefan Streit, em entrevista ainda antes da IFA.

O SAPO TEK está a acompanhar ao vivo e online todas as novidades que pode seguir através das notícias que vamos partilhar ao longo dos próximos dias.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.