Nomeado pela Assembleia-Geral por unanimidade de todos os membros, Ricardo Conde será o segundo presidente da Portugal Space, substituindo Chiara Manfletti, que pôs fim à comissão de serviço que a ligava à Agência portuguesa e regressou, esta semana, ao seu posto na Agência Espacial Europeia (ESA na sigla original).

A Assembleia-Geral da Agência Espacial Portuguesa anuncia ainda, numa nota enviada aos meios de comunicação, que decidiu abrir um concurso internacional para selecionar um futuro presidente até ao verão de 2021.

Ricardo Conde é licenciado em Engenharia Eletrotécnica e de Computadores pelo Instituto Superior Técnico de Lisboa e tem uma pós-graduação em tecnologias espaciais. Está ligado ao setor aeronáutico e espacial desde 1993, tendo participado em vários programas nacionais e internacionais nesta área, em particular nos segmentos Espaço e Terra. Foi responsável pelo desenvolvimento de negócios de “Ground Segment” da Edisoft (Grupo Thales) e integra a direção da Agência Espacial Portuguesa desde 2019.

Chiara Manfletti: Continuar a explorar o Espaço com os olhos postos na Terra
Chiara Manfletti: Continuar a explorar o Espaço com os olhos postos na Terra
Ver artigo

O novo presidente da Agência Espacial Portuguesa “pretende reforçar as linhas de orientação traçadas na estratégia nacional Portugal Espaço 2030, promovendo na próxima década a criação de 1.000 postos de trabalho qualificados no sector espacial em Portugal, juntamente com a multiplicação por pelo menos 10 vezes do atual volume de negócios do setor espacial, de forma a atingir cerca de 500 milhões de euros em 2030”, refere-se na nota de imprensa.

A designação de Ricardo Conde acontece após a renúncia ao cargo por parte de Chiara Manfletti, a primeira presidente da Portugal Space que antecipou, a pedido da Agência Espacial Europeia, o seu regresso aquele organismo europeu. Chiara Manfletti deu, assim, por terminada a comissão de serviço que a ligava à Portugal Space desde março de 2019, ao abrigo do acordo entre Portugal e a ESA.

A direção da Agência mantém a restante composição: além de Ricardo Conde, fazem parte deste órgão Luís Santos como vice-presidente e Hugo André Costa membro da direção.

Os termos do concurso público para a escolha do terceiro presidente da Agência Espacial Portuguesa até ao verão de 2021 serão publicados nos próximos dias, no website da Portugal Space. As candidaturas poderão ser submetidas até ao final de janeiro de 2021.

O futuro presidente da Agência Espacial Portuguesa “deverá ter capacidade de trabalhar em ambientes institucionais complexos em Portugal e a nível internacional”. Além disso, “é exigida comprovada experiência internacional e visão estratégica, bem como conhecimento na gestão e angariação de fundos internacionais e capacidade para desempenhar a função de acordo com os princípios e objetivos definidos na estratégia Portugal Espaço 2030”.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.