Outrora um pequeno ponto brilhante a mais de 312 milhões de quilómetros de distância do Sol, o cometa NEOWISE surpreendeu os astrónomos e vai estar de passagem pela Terra durante o mês de julho. São muitos os entusiastas da observação dos céus que registaram o momento único um pouco por todo o hemisfério norte e há um novo vídeo que demonstra a viagem do NEOWISE vista através da Estação Espacial Internacional.

O timelapse foi criado Seán Doran, um artista gráfico britânico conhecido por partilhar com os seus seguidores do Twitter as suas criações de inspiração espacial.

Para criar o vídeo, o artista reuniu uma coleção de imagens dos arquivos da NASA e juntou-as para dar aos internautas a possibilidade de observar a passagem do cometa a mais de 400 quilómetros de distância da Terra.

Após uma entrada bem sucedida no periélio, o ponto da rota que se situa mais próximo do Sol,  a 3 de junho, foi possível observar o NEOWISE nos céus noturnos durante os dias seguintes e os astronautas Bob Behnken, que recentemente chegou à Estação Espacial Internacional “à boleia” da Crew Dragon da SpaceX, Ivan Vagner, assim como vários observadores terrestres, conseguiram captar a sua passagem.

Clique na galeria para conhecer algumas das melhores imagens do NEOWISE

Como observar a passagem do NEOWISE?

Cometa NEOWISE surpreende astrónomos ao fazer uma passagem pela Terra. Saiba como observá-lo
Cometa NEOWISE surpreende astrónomos ao fazer uma passagem pela Terra. Saiba como observá-lo
Ver artigo

Segundo a NASA, o NEOWISE será visível durante todo o mês de julho ao longo no hemisfério norte da Terra. Desde que tenha aceso a uma paisagem onde possa observar o horizonte de forma desimpedida e a um par de binóculos, ou a um pequeno telescópio também poderá vê-lo. A ocasião torna-se ainda mais especial pelo facto de a próxima passagem do cometa estar prevista daqui a 6.800 anos.

Como acompanhar a passagem do cometa NEOWISE?
créditos: NASA

A Agência explica que até meados deste mês, o cometa será visível a cerca de 10º acima da linha do horizonte, ainda antes de o Sol nascer. Até ao final de julho, em especial entre os dias 22 e 23, altura em que fará a sua maior aproximação da Terra, será possível observá-lo no céu noturno.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.