Em 2018, uma equipa de astrónomos do Instituto de Astronomia da Universidade do Havai descobriu um objeto que poderia ser o mais afastado alguma vez observado do nosso Sistema Solar. Foi na altura designado por 2018 AG37, mas o planetoide foi agora confirmado pela equipa e rebatizado de Farfarout. O nome é uma derivação do anterior corpo celeste detentor do título do mais longínquo objeto espacial observado, o Farout, também descoberto em 2018.

O grupo de astrónomos tem vindo a dedicar-se a traçar um mapa de observação do Sistema Solar externo, para lá de Plutão. Segundo os cientistas, a distância atual do Farfarout é de 132 unidades astronómicas (AU na sigla inglesa), ou seja, 1 AU é a distância entre a Terra e o Sol. Em comparação, Plutão está a “apenas” a 34 AU do Sol. Durante a sua órbita do Sol, o Farfarout pode chegar aos 175 AU quando está mais distante e a 27 AU na sua maior aproximação, dentro da órbita de Neptuno.

tek Farfarout tek Farfarout

Os especialistas calcularam que a jornada do Farfarout à volta do Sol pode demorar cerca de mil anos. Referem ainda que o planetoide pode ter experienciado fortes interações gravitacionais com Neptuno, ao longo da formação do Sistema Solar, sendo essa a razão da sua larga e prolongada órbita. Pela sua lenta movimentação são necessários vários anos de observações para determinar com precisão a sua trajetória, é referido no documento, e só depois receberá um nome oficial.

Para o estudo está a ser utilizado o Subaru Telescope, um telescópio de oito metros localizado em Maunakea no Havai. Para já, considerando no seu brilho e distância do Sol, os especialistas estimam que tenha um tamanho de 400 quilómetros, colocando-o no grupo dos planetas-anões, assumindo que seja um objeto rico em gelo.

“A dinâmica orbital do Farfarout pode ajudar-nos a compreender como Neptuno foi formado e evoluiu, já que o planetoide foi muito provavelmente disparado para o Sistema Solar exterior ao ter passado demasiado perto de Neptuno no passado”, referiu Chad Trujillo da Universidade do Arizona, um dos investigadores do planeta, acrescentando que ambos vão voltar a interagir, já que as suas órbitas continuam a intercetar-se.

Na imagem pode ver um gráfico com a comparação da distância dos planetas encontrados no Sistema Solar, desde Mercúrio, a 0,4 AU, enquanto que Farfarout está a 132 AU.

tek Farfarout
Credit: NOIRLab/NSF/AURA/J. da Silva Credit: NOIRLab/NSF/AURA/J. da Silva

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.