As crateras Tsiolkovskiy, Wichmann e Szilard M e a estrutura Vallis Schrödinger são as “estrelas” das mais recentes das fotos registadas pela sonda sul-coreana Danuri.

Com um nome que resulta da junção de "Dal", que significa Lua, e "Nuri", que significa desfrutar, a primeira sonda lunar sul-coreana foi lançada no passado mês de agosto, a bordo de um foguetão Falcon 9 da SpaceX, e entrou na órbita lunar em dezembro.

Durante a missão prevista para durar um ano, vai usar seis instrumentos diferentes, entre eles a ShadowCam, uma câmara ultrassensível à luz fornecida pela NASA, usada para estudar a superfície do solo a fim de identificar locais de alunagem para futuras missões, e a câmara Lunar Terrain Imager, conhecida como LUTI, capaz de capturar imagens detalhadas das formações na superfície, como as agora divulgadas.

Clique nas imagens para mais detalhe

Uma das fotos mostra a cratera Tsiolkovskiy, uma formação com 185 quilómetros de extensão, com destaque para o pico central da estrutura, com mais de três quilómetros de altura. As fotos mostram igualmente a cratera Wichmann, uma formação de cerca de 10 quilómetros de diâmetro e que ganhou o nome em homenagem a Moritz L. G. Wichmann, astrónomo alemão.

Destaque para o registo fotográfico que mostra os detalhes de Vallis Schrödinger, um vale longo e quase linear no lado afastado da Lua. Pensa-se que pode ter surgido durante o impacto que formou a bacia Schrödinger, uma cratera com mais de 300 quilómetros de diâmetro.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.