A Agência Espacial Europeia vai testar um novo motor de foguetão, o P120C, que será a base para as missões do Vega-C e o Ariane 6. O objetivo é dispará-lo, totalmente cheio de combustível sólido (142 toneladas), na plataforma vertical construída na base espacial na Guiana Francesa. O teste durará apenas dois minutos, mas serão medidos cerca de 600 parâmetros através de sensores.

O motor do foguetão tem cerca de 13,5 metros de comprimento e mais de 3,4 metros de largura, sendo considerado o maior que a ESA construiu. Estima-se que o motor consiga atingir mais de 8.500 km/h (4615 Knots) durante 135 segundos. O foguetão Ariane 6 poderá ser equipado com dois ou quatro motores P120C na sua projeção para a atmosfera.

O teste vai permitir avaliar se o motor está preparado para os voos espaciais previstos para os próximos anos. Até agora, os principais motores dos foguetões utilizam combustíveis líquidos, tais como oxigénio criogénico e hidrogénio, que são eficientes para controlar a velocidade dos foguetões. No entanto, utilizar este tipo de combustível torna os motores complexos, requerendo sensores, válvulas e outros componentes dispendiosos. Já os motores baseados em combustíveis sólidos são mais simples, dispensando a mistura de líquidos no seu interior, bastando apenas “queimá-los” para gerar a ignição. São menos eficientes, mas mais seguros.

O teste do motor, que vai decorrer no dia 16 de julho, é crucial para os planos da ESA, pois se tudo correr bem será efetuado o primeiro voo do Vega-C no final de 2019, seguindo-se o Ariane 6 em 2020.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.