De acordo com a Visa, existem inúmeros pontos de venda, pertencentes a postos de abastecimento, que estão a ser atacados por cibercriminosos devido a fragilidades de segurança que facilitam o roubo de dados financeiros. A empresa sublinha que tem já várias equipas de especialistas a investigar o assunto, em particular as ligações existentes entre o grupo de hackers Fin8 e as investidas perpetradas contra vários fornecedores norte-americanos de combustível.

A Visa explica que, nos casos identificados, o grupo acedeu à rede do posto através de emails maliciosos. O acesso permitiu-lhes depois instalar um software que explorou a falha de segurança e permitiu o roubo de dados a utilizadores que utilizaram a banda magnética dos cartões para pagar.

Visa e Mastercard afirmam que em 2020 os pagamentos online vão ficar mais fáceis
Visa e Mastercard afirmam que em 2020 os pagamentos online vão ficar mais fáceis
Ver artigo

Segundo a empresa, o ataque não parece ter afetado utilizadores com cartões que contenham um chip. A Visa sublinha que, no caso dos cartões de banda magnética, os dados são transmitidos de forma desencriptada, pelo que o ataque teve por base uma técnica que permitiu aos hackers interceptar esta mesma comunicação.

A Visa afirma que os utilizadores não podem fazer muito para evitar serem alvos de um destes ataques, para além, claro, de pagarem as suas contas com dinheiro. Aos postos de combustível, a empresa sugere que seja adotada uma política onde apenas são aceites cartões com chip.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.