Depois de ter ajudado a combater a propagação da COVID-19 na China, a tecnologia da DJI está também a ser usada na Europa. Os drones da fabricante chinesa estão a ser utilizados por autoridades em vários países europeus para monitorizar a circulação da população e para assegurar que as medidas de isolamento social estão a ser cumpridas.

À medida que a pandemia se intensificava em países como a Itália, Espanha ou a França, o drone Mavic 2 Enterprise passou a ser utilizado pelas autoridades locais para transmitir mensagens através dos altifalantes, alertando a população em espaços públicos para as medidas de segurança que devem ter em conta.

A DJI explica que os drones foram usados pela polícia local na cidade italiana de Turim para monitorizar parques e outros espaços públicos. As câmaras térmicas do drone Mavic 2 Enterprise Dual ajudaram as autoridades a patrulhar os locais à noite e, em Espanha, ajudaram a determinar as temperaturas corporais de pessoas que poderiam estar infetadas.

Já na cidade francesa de Nice, a Drone 06, uma empresa especializada na captação de imagens aéreas de alta-definição, pôs a sua experiência com a tecnologia da DJI para ajudar a polícia a evitar aglomerações de pessoas na Promenade des Anglais. Os resultados positivos da operação em Nice permitiram à Drone 06 continuar a colaborar com as autoridades noutras áreas da cidade.

Robots ajudam o mundo na luta contra a pandemia de COVID-19
Robots ajudam o mundo na luta contra a pandemia de COVID-19
Ver artigo

Os drones da DJI estão também a ser usados na Alemanha, na Bélgica e na Áustria para monitorizar a movimentação dos cidadãos. Além disso, estão a ser postas em prática experiências de entrega de bens através de drones em países como a Itália ou a Irlanda, onde as empresas estão a entregar comida e medicamentos a pessoas que vivem em locais remotos.

Recorde-se que, além dos drones da DJI, os robots estão a ajudar o mundo na luta contra a pandemia de COVID-19. Em busca de formas de reduzir o contacto entre pessoas, o mundo da robótica apresenta um desenvolvimento quase sem precedentes e os especialistas avançam que a crise poderá ser mesmo um ponto de viragem na forma como os autómatos são desenvolvidos e utilizados.

Na China, outrora o epicentro da pandemia, os robots foram frequentemente utilizados para ajudar a travar a disseminação da doença e a realizar funções que, devido ao elevado nível de proximidade com outras pessoas, se tornaram demasiado arriscadas para certas profissões.

No espaço de meses, foram desenvolvidos robots para ajudar os profissionais de saúde a diagnosticar mais rapidamente os pacientes, a desinfetar os espaços públicos, a servir refeições ou a entregar encomendas.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.