A MediaTek prepara-se para lançar um novo chip 5G, mas desta vez focado em tornar os equipamentos, baseados na quinta geração móvel, mais acessíveis. O novo processador Dimensity 820 é uma versão um pouco mais “light” do Dimensity 1000, equivalente ao Snapdragon 765 da Qualcomm, igualmente destinados a equipamentos de gama média.

Mas mais que reduzir o potencial de processamento para ser mais económico, a fabricante introduziu algumas modificações que o permite ser ainda mais efetivo. Uma das inovações, que a empresa diz como essenciais a partir de agora, é aquilo que chama de Carrier Aggreation (CA), ou seja, uma funcionalidade de otimização integrada na SoC pela própria operadora de telecomunicações.

É uma espécie de personalização de performance garantida pelas operadoras, que nas palavras da MediaTek, permitem mais 30% de cobertura da rede 5G. “Ao gerir as ligações 5G ao longo de uma camada de cobertura, os utilizadores conseguem obter cerca de 30% mais cobertura do que sem CA”, afirma no seu website. Isto porque são as próprias operadoras que sabem gerir melhor a eficiência da utilização da capacidade do 5G. Na prática resulta em ligações mais consistentes e com maior alcance.

O processador suporta Dual SIM 5G e VoNR (Voice over new radio) e no campo técnico assenta em quatro núcleos Arm Cortex-A76 até 2,6 Ghz, quatro núcleos Cortex-A55 a 2,0 Ghz e cinco núcleos de GPU Arm Mali-G57. Suporta ainda processamento para reconhecimento facial através da tecnologia APU 3.0 de inteligência artificial da MediaTek. Os equipamentos que utilizem o Dimensity 820 ficam ainda habilitados a gravar vídeo 4K HDR, suporta ecrãs de 120 Hz e câmaras até 80 MP.

Não há data de lançamento para este novo chip, mas pode ser adotado por modelos a serem lançados em breve da Xiaomi, Oppo e Motorola.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.