“A transformação do posto de trabalho de que temos vindo a falar chegou mais cedo com a pandemia”, afirmou hoje José Correia, diretor geral da HP Portugal num evento onde a empresa apresentou o novo portfólio profissional, na área de impressão e computação móvel. São mais de uma dúzia de novos portáteis e workstations, e impressoras de formatos A4 mas também grandes formatos, e grande parte dos equipamentos já estão disponíveis em Portugal, à exceção do HP ZBook Power que deverá estar disponível em outubro.

O diretor geral da empresa sublinhou que as empresas foram forçadas a uma mudança acelerada, que se está a prolongar com a decisão de manter uma parte, ou toda, a força de trabalho em casa devido à COVID-19 e que isso coloca novos desafios. “Muitas empresas não conseguiram comprar portáteis e muitas pessoas foram para casa com desktops […] muitas pessoas tiveram de passar sem câmaras para fazer zoom porque os computadores não tinham”, lembra José Correia. O exemplo da falta de preparação para este modelo é também apontado na impressão, o que levou a um crescimento de vendas de 300 a 400% em alguns períodos dos últimos meses.

A nova realidade traz também maior complexidade na gestão do posto de trabalho, com as empresas a terem de recorrer mais a serviços externos, onde o custo do equipamento perde peso face ao TCO (custo total de posse). Em resposta ao SAPO TEK José Correia garante que a HP está preparada para dar resposta às necessidades das empresas, até porque já tem o modelo a funcionar na área de impressão. “A migração para o 'as a service' é natural também nos postos de trabalho […] vemos como uma oportunidade”, afirma, indicando ainda que a HP já dá suporte técnico aos seus clientes “independentemente do local onde o utilizador está”, uma consequência da evolução do conceito de mobilidade.

O novo normal e os cuidados extra nos equipamentos da HP

Toda a apresentação de produtos foi hoje centrada no reforço da mobilidade que o novo contexto de teletrabalho exige às empresas e aos profissionais, mas é notória também a adaptação que a HP está a fazer ao contexto propriamente dito. E isto nota-se em soluções para que os profissionais passem a poder imprimir a partir de qualquer lugar com mais segurança e flexibilidade, mas também adaptações para reduzir o ruído ambiente em conferências, mais privacidade em ecrãs e segurança no bloqueio do portátil quando é detetado que se afasta do computador, mas também no cuidado de mostrar que os novos equipamentos permitem ciclos de higienização mais frequentes, mesmo com produtos tão abrasivos como o álcool gel que elimina o novo coronavírus.

Em situações de "micro-mobilidade", dentro do ambiente da casa, abafar o som do teclado, ou do ladrar do cão, passou a ser também uma questão que a HP está a estudar, depois de noutros tempos se ter focado mais nas prioridades do ambiente de escritório.

HP ambiente de

Pedro Coelho, gestor da categoria de computadores, apresentou as várias funcionalidades que a HP está a introduzir nestas áreas, e algumas mudanças de design, com a recolocação da tecla de privacidade para o teclado e a alteração da localização do sensor de impressão digital.

Entre os novos produtos que está a chegar ao mercado há novos modelos das linhas ProBook e EliteBook, e também um novo Chromebook  da linha Elite. O HP ProBook 635 Aero G7 com um peso inferior a 1 Kg e processador AMD Ryzen™ da série 4000 Pro, enquanto o novo HP EliteBook 800 G7 Series tem processador Intel Core vPro de seis núcleos. Na mesma linha há ainda dois novos portáteis premium, o HP EliteBook x360 1030 G7 e HP EliteBook x360 1040 G7, que já estão a chegar às lojas por preços a partir de 1.100 euros mais IVA.

Novas Workstations para quem quer mais performance

Nos novos modelos hoje apresentados há também um reforço significativo da linha Z, que a HP garante ser a primeira linha de workstations portáteis do mundo com plásticos recuperados do oceano, com o exterior em alumínio reciclável e mais leve. O Zbook Create destaca-se pela combinação de tamanho num portátil de 15 polegadas compacto, enquanto o Zbook Studio aposta mais na performance, com opções de de gráficos Nvidia Quadro ou GeForce e processadores Intel Core  e Intel Xeon de última geração.

Mais acessível, a Zbook Power G7  é direcionada a estudantes de ciências e matemáticas e só vai chegar ao mercado em outubro, ao contrário de todos os outros Zbook que já podem ser comprados por preços a partir de 1.200 euros mais IVA, n o caso do Firefly, começando nos 1.800 em várias séries.

De notar que a Zbook Fury 15 G7, de 15 ou 17 polegadas, traz agora mais portabilidade e a solução térmica Z VaporForce. O Zbook Firefly 15 G7, também em opções de 14 e 15 polegadas, vai ser o último modelo a chegar ao mercado e a HP garante que a ZBook Firefly 14 é a "mais pequena e mais leve estação de trabalho portátil do mundo".

Imprimir em casa e recolher no escritório? E como se faz a digitalização dos documentos?

Os novos conceitos de teletrabalho também estão a afetar a impressão e a HP está a renovar as soluções de segurança do HP SecurePrint, para que através da nuvem imprima apenas os documentos de utilizadores autorizados. O HP Roam dá também maior flexibilidade, com a utilização de um cartão pessoal para imprimir sem ter de tocar no painel de controlo, que agora chega também a equipamentos  LaserJet Pro. A criação de uma plataforma de cloud e um ecosistema de desenvolvimento para a aplicações de impressão, a HP Workpath, é também uma das novidades apresentada.  Há já mais de 300 developers de HP Workpath e 50 aplicações disponíveis, incluindo apps para segmentos específicos das áreas de saúde, educação e setor público.

Nas impressoras as novidades centram-se na tecnologia laser com a HP Neverstop Laser, que tem um toner tank, mais barato por impressão e com maior capacidade. Na gama de DesignJet há três novos modelos para diferentes necessidades de impressão em grandes formatos.  A HP DesignJet T200,  DesignJet T600e DesignJet Studio já estão disponíveis no mercado com preços que vão dos 800 euros aos 1.575 euros, a que se soma o IVA.

A pensar na evolução das necessidades de digitalização de documentos a HP introduz também 5 novos modelos com digitalização vertical, que não tinha no seu portfólio.

Nota da Redação: A notícia foi atualizada com mais informação. Última atualização 19h02

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.