A Polícia Judiciária, através do Departamento de Investigação Criminal de Braga, com a colaboração da UNC3T, cumpriu o mandado emitido pelo Ministério Público – DIAP de Braga e deteve, fora de flagrante delito, um suspeito que alegadamente cometeu diversos crimes contra o património, burla qualificada, de branqueamento de capitais, falsificação de documentos e crimes informáticos.

Foram recolhidos no local diversas provas que indiciavam a atividade do detido e respetivos coautores dos crimes supracitados.

Os suspeitos terão usado cartões de crédito e contas de email de forma fraudulenta, com o objetivo de lesar as suas vítimas. A PJ explica que vários particulares, assim como empresas nacionais e estrangeiras foram lesadas em centenas de milhares de euros. Esses valores eram branqueados e depois repartidos entre os indivíduos que pertencem ao grupo.

O detido vai ser presente, no dia de hoje, à Autoridade Judiciária competente para primeiro interrogatório judicial e aplicação de medidas de coação tidas por adequadas.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.