De acordo com o último relatório de contas apresentado pela SAP, a empresa mostra que a receita em cloud e software cresceu 7% acima da média prevista para a totalidade do ano de 2016. Num balanço publicado esta quinta-feira, a tecnológica mostra-se otimista no geral, relativamente ao futuro, e assegura que as metas estabelecidas foram todas cumpridas.

"A nossa agenda de inovação está a acelerar em Machine Learning, Internet das Coisas e Blockchain", diz o CEO Bill McDermont num comunicado enviado à imprensa.

Os números apresentados atestam esta visão. No que toca a novos contratos celebrados para soluções cloud, por exemplo, a empresa registou um aumento de 31% que elevou as receitas para o patamar dos 1,15 mil milhões de euros. Nas subscrições de cloud e de backlog de suporte, o crescimento foi de 47% e, consequentemente, as receitas com este segmento chegaram aos 5,4 mil milhões de euros no final do ano.

No total dos seus negócios, a empresa alega ter registado um lucro operacional de 5,12 mil milhões de euros e os ganhos por ação chegaram a beneficiar de um aumento de 18% para os 3,03 euros.

A tecnológica alemã beneficiou ainda de um forte desempenho nas regiões da EMEA, onde contabilizou um aumento de receitas em cloud e software de 9%. Na região da Ásia-Pacífico, as subscrições de serviços "na nuvem" chegaram a crescer 54%.

Para 2020, a empresa aponta agora para voos maiores. Segundo a própria SAP, uma primeira meta estabelece os 29 mil milhões de euros como objetivo de receitas totais para esse ano, um valor onde os negócios em redor da cloud deverão, mais uma vez, sustentar boa parte do crescimento.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.