As vendas de computadores estão a voltar a ganhar tração e o crescimento do mercado está relançado, à boleia do impacto positivo das compras de natal. Depois de sete trimestres consecutivos de quedas, nos últimos três meses deste ano as vendas de equipamentos informáticos devem avançar 5%. As previsões são da Canalys, que também tem boas notícias para dar aos fabricantes e lojistas, no que se refere ao próximo ano.

A empresa de estudos de mercado calcula que as vendas de computadores avancem 8% em 2024, face a 2023, para um total de 267 milhões de unidades vendidas, impulsionadas pelo ciclo de renovação do Windows, pela procura crescente de dispositivos com atributos de inteligência artificial e de processadores ARM. Esta procura será acelerada pela chegada do novo chip X Elite da Qualcomm, baseado na arquitetura ARM.

“O mercado global de PCs está num caminho da recuperação e lançado para voltar aos níveis de envios para as lojas que tínhamos em 2019, já durante o próximo ano”, defende Ben Yeh, analista.

“O impacto da IA na indústria de PCs vai ser profundo, com os principais fabricantes de equipamentos, processadores e sistemas operativos focados em trazer para o mercado modelos com capacidades de IA, ao longo de 2024”, acrescenta o mesmo responsável.

A Canalys acredita mesmo que em 2024 a quota de computadores vendidas, já com capacidades de IA, chegará aos 19%, quase um quinto das vendas totais. Neste leque cabem todos os produtos da família Mac Serie M, bem como outros de características idênticas que venham a surgir no universo Windows.

O crescimento das vendas no mercado empresarial será o mais relevante em 2023, segundo as previsões da Canalys, que recolheu opiniões de um painel de parceiros para desenhar as tendências para o próximo ano. Nessa consulta, verificou-se que 47% destes parceiros estão à espera que os envios de PCs com Windows cresçam 10% ou mais no próximo ano.

As PME são vistas como uma das grandes oportunidades para aumentar vendas em 2024, até porque, no mercado profissional, foram as mais afetadas pela incerteza económica dos últimos anos e as que mais adiaram investimentos na renovação do parque informático.

Este ano, o mercado de PCs deve fechar com as vendas a caírem 12,4%. Na Europa, o tombo será maior: 15,2%, mas a região também acompanha a inversão da tendência em 2024, altura em que as vendas devem crescer 7,4%, na comparação com o ano em curso, para um total de 56,7 milhões de unidades expedidas para as lojas.

Mercado de PCs continua em queda mas (aparentemente) o pior já passou
Mercado de PCs continua em queda mas (aparentemente) o pior já passou
Ver artigo

No início de outubro, a IDC confirmava os mesmos sinais de recuperação. A tendência de queda nas vendas de computadores continuou a marcar o terceiro trimestre do ano, mas em menor escala que nos trimestres anteriores. A consultora verificava que entre julho e setembro foram vendidas 68,2 milhões de unidades de PCs, menos 7,6% que no mesmo período do ano passado, mas também que a queda no volume de encomendas às marcas revelava-se atenuada pelo segundo trimestre consecutivo.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.