O presidente do conselho de administração da Google considera que há um equilíbrio entre o direito ao esquecimento e o direito de se estar informado, referindo também que a decisão do Tribunal Europeu tem falhas e implicações graves.



O responsável pela área jurídica da Google, David Drummond, considerou que a decisão foi longe de mais, apelidando-a mesmo de desapontante. O executivo explicou que a tecnológica ainda está a analisar a decisão da justiça e que estão a olhar sobretudo para o papel da Google no caso como um motor de busca.



A decisão do Tribunal Europeu de Justiça está a levantar muitas vozes críticas nos EUA que consideram a decisão como bloqueadora da liberdade de expressão.



A decisão polémica foi conhecida esta semana, tendo a Google sido “condenada” a apagar todos os links relacionados com um utilizador espanhol. Mas a decisão também é válida para casos semelhantes e futuros: caso as pessoas o peçam, a gigante dos motores de busca terá que fazer um balanço entre o interesse público da informação e o direito à privacidade dos utilizadores.


Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.