Tal como previsto, o serviço de streaming Disney+ vai chegar à Europa esta terça-feira, dia 24 de março, ainda que a um grupo restrito de países: Reino Unido, Alemanha, Itália, Espanha, Áustria e Suíça. A França estava inicialmente na primeira frente, mas a Disney adiou duas semanas o seu lançamento, a pedido do próprio governo francês, devido ao coronavírus. Em Portugal o serviço está apenas previsto chegar no verão.

Segundo avança a Reuters, os subscritores europeus vão ter acesso ao serviço, mas com uma qualidade de imagem reduzida, de forma temporária (pelo menos nos próximos 30 dias), indo de encontro ao pedido da Comissão Europeia das plataformas de streaming não entupirem a rede de internet. Sobretudo prevendo-se uma grande adesão ao serviço da Disney.

Anteriormente, a CE propôs à Netflix uma redução da qualidade, abandonando a alta definição, sobretudo nas horas de maior procura. Mas o pedido não foi só direcionado às empresas e plataformas, os utilizadores também foram alertados para assumirem uma utilização responsável, seja no uso desnecessário de internet, ou escolher baixas resoluções de conteúdos.

Também o Facebook respondeu ao pedido, decidindo reduzir o bitrate dos vídeos da rede social e também do Instagram. A ideia é baixar o peso do tráfego gerado por estas redes sociais, dado que as empresas de telecomunicações estão a lidar com alguns constrangimentos ao nível da largura da banda, o que pode causar algumas complicações aos utilizadores.

Em Portugal, as operadoras de telecomunicações uniram esforços para reforçar a cobertura de rede. A MEO, NOS e Vodafone oferecem 10 GB de dados adicionais aos seus clientes, e a assinatura de canais de desporto por um mês. Deixaram ainda uma lista de medidas tomadas, por tempo indeterminado, para mitigar o efeito da pandemia nas telecomunicações.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.