Os números fazem parte do DomainWire Global TLD Stat Report' (Q2, 2016) do CENTR, o Conselho Europeu de registo de domínios de topo dos países, e mostram as tendências em relação à entrada de novas empresas e marcas na internet.

De acordo com a informação, os níveis de crescimento voltaram agora aos índices normais, depois de uma adesão rápida do mercado chinês no segundo semestre de 2015, sendo ainda antecipado que a entrada de novos domínios .cn possa continuar a dinamizar os números.

Os domínio de topo mais "antigos", como os .com, .info e .org, tal como os sufixos que foram adicionados mais recentemente, entre os quais os .travel, .museum e .jobs, continuam a ser dominantes, com 48,8% dos registos, seguindo-se os domínios específicos dos países (ccTLD). Mas os novos domínios patrocinados já representam 6,4% do mercado.

Entre os domínios de topo dos países (ccTLD) na Europa, Portugal está em segundo lugar na lista dos que mais crescem, com o .pt a aumentar 3,1% neste período. Em primeiro lugar está a Arménia (.am), com um crescimento de 8,7%, e em terceiro Chipre (.cy), a crescer 2,6%.

A nível global o domínio .cn, da China, é o que acumula maior volume, com 19,36 milhões, seguindo-se o .de, da Alemanha, com 16,13 milhões e o .uk, do Reino Unido, com 10,76 milhões. 

Os dados mais recentes do DNS.pt, a associação que gere os domínios de topo em Portugal, mostram que estão registados 834,5 mil, com 280,3 mil domínios ativos.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.