As empresas que continuem a apostar nas chamadas aplicações de adware para promover os seus produtos poderão vir a ser "humilhadas" publicamente pela Federal Trade Commission. Durante um evento da Anti-Spyware Coalition, Jon Leibowitz, um dos comissários da FTC, ameaçou avançar com uma proposta nesse sentido, se entretanto o fenómeno não diminuir.



Na opinião de Jon Leibowitz a medida só traria benefícios. "Neste contexto, humilhar uma empresa pela forma como gasta o seu dinheiro talvez beneficiasse a privacidade do consumidor", afirmou em entrevista, citado pela C|Net.



Embora a proposta reúna muitas vozes concordantes, há contudo quem a considere demasiado drástica. "Existem empresas bem-intencionadas que não sabem onde aparecem os seus anúncios", alerta Trevor Hughes, director executivo da Network Advertising Initiative. "Humilhar publicamente as empresas seria uma solução fácil, mas não eliminaria o problema do adware", defende.



Na cadeia da publicidade online, grande parte das empresas delegam a promoção dos seus produtos e serviços a terceiros, que por sua vez os delegam a outros, envolvendo muitas entidades antes que o anúncio seja efectivamente colocado, explicou o responsável da NAI.



A ideia de "humilhação pública" não é contudo nova. A recém-criada Stop Badware Coalition, que tem entre os seus membros o Google, a Lenovo ou a Universidade de Harvard, propôs-se divulgar a partir do seu site os nomes das empresas que desenvolvem e usam este tipo de software intrusivo na tentativa de que a exposição pública e a "vergonha" daí resultante as desincentive.



Notícias Relacionadas:

2006-01-25 - Universidades, tecnológicas e associações cívicas associam-se contra badware

2005-09-14 - SpyXposer da Panda Software propõe-se eliminar o spyware de forma gratuita

2005-07-12 - Anti-Spyware Coalition define conceito de spyware

2005-07-08 - Ameaças de segurança online alteram hábitos dos internautas

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.