Um ataque ciberterrorista a larga escala deverá ocorrer durante 2003, segundo previsões da International Data Corp. (IDC), empresa de estudos de mercado, que apontou ainda que este acontecimento poderá abalar a economia e paralisar a Internet durante um ou dois dias, informou a .



O evento poderá tomar a forma de um ataque de negação de serviço (Denial of Service), uma intrusão de rede ou mesmo um ataque físico em importantes componentes de redes. Contudo, a lista de 10 previsões da IDC para o próximo ano inclui também projecções mais optimistas. Assim, a companhia acredita que os gastos em tecnologias de informação e telecomunicações irão crescer em mais de seis por cento durante 2003, atingindo o montante de 1,9 biliões de dólares.



De acordo com os responsáveis da empresa, os dados actuais relativos aos Estados Unidos sobre despesas e receitas em TIs dos fabricantes tecnológicos mundiais são encorajadores. A lista de 10 projecções da IDC baseia-se num inquérito realizado aos seus mais de 700 analistas e, segundo os seus responsáveis, a companhia acerta normalmente em sete das dez previsões.



Algumas das previsões feitas no ano passado que aconteceram realmente ao longo de 2002 incluem "a adopção massiva do streaming de áudio e vídeo", "a implementação de novas políticas de segurança por parte das empresas" e o facto "da moda dos serviços Web ter atingido níveis de histeria". Contudo, a IDC falhou no que diz respeito à utilização generalizada de serviços de identificação digital como o Passport da Microsoft, bem como na estimativa que previa que a recuperação da indústria das TIs começasse a sua recuperação na segunda metade do ano.



Existem ainda outras previsões da IDC para 2003 que se referem ao regresso a um crescimento positivo dos servidores de gama média depois de uma queda de 20 por cento em 2002, a uma adopção lenta dos processadores de 64 bits e à conquista de quota de mercado do sistema operativo Linux em relação às várias versões proprietárias do Unix. De acordo com esta consultora, está-se a assistir a uma tendência por parte das grandes empresas de instalarem aplicações comerciais essenciais em clusters de computadores correndo Linux.



A IDC prevê ainda que o mercado dos serviços de TIs baseados em projectos terá outra vez um crescimento nulo ou negativo, à medida que as companhias reduzem a dimensão dos seus projectos e se voltam para o outsourcing, que o mercado das redes locais sem fios irá descolar - o que irá atrasar a introdução das redes móveis 3G - a par com o aumento de hotspots (locais públicos de acesso à Internet em banda larga), e que a edição e manipulação de imagens se irá tornar completamente digital, embora a indústria ainda continue centrada na película fotográfica.



A empresa aponta ainda para um crescimento relativamente modesto de 7,5 por cento do sector do software, referindo que dentro da mesma área, os produtos mais procurados serão os relacionados com a segurança e os programas que simplificam ou administram aplicações já instaladas.


Notícias Relacionadas:

2002-01-18 - Mercado dos PC deverá recuperar em 2002 após mais um ano com fracos resultados

2002-01-04 - IDC prevê que 2002 será o ano da rápida recuperação das TIs

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.