Quem assiste mais vídeos online vê menos TV, conclui um estudo da Nielsen divulgado esta semana. De acordo com a consultora, a tendência verifica-se sobretudo entre os utilizadores com idades entre os 18 e os 34 anos, relata a Associated Press.

A empresa afirma que, a partir do Outono passado, começou a identificar um segmento de consumidores - nessa faixa etária - que estavam a optar por dedicar à visualização de vídeos online tempo que antes era passado em frente à televisão.

Os analistas entrevistaram 2.600 pessoas, nos EUA, que afirmam ter consumido vídeo online durante os primeiros três meses deste ano e dividiram-nos em cinco grupos, consoante a quantidade de tempo dedicado a essa tarefa.

Aqueles que mais vídeos assistiam (19 minutos por dia) foram também os que menos televisão viram (4 horas e 32 minutos por dia). Quem viu menos vídeos na Net (menos de um décimo de minuto por dia) passou mais tempo em frente à TV (4 horas e 50 minutos).

Os resultados não significam que as pessoas estejam a ver menos televisão, realçam os especialistas, até porque se verifica um crescimento de 0,2 por cento também no tempo despendido a ver televisão, que passou a ser, em média, de 158 horas e 47 minutos por mês.

As pessoas também não prescindiram dos seus serviços de TV por subscrição, acrescenta-se. Cerca de 91 por cento dos lares nos Estados Unidos continuam a contratar este tipo de serviços.

Certo é que o vídeo online está a passar por um período de grande crescimento. O tempo dedicado a esta tarefa aumentou 35 por cento face ao ano anterior, para uma média de 4 horas e 33 minutos por mês. Também o acesso a estes conteúdos através de plataformas móveis (como os smartphones) cresceu 20 por cento, para 4 horas e 20 minutos mensais.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.