A Microsoft publicou o relatório Threat Analysis Center (MTAC) onde destaca a influência da Rússia nos esforços de desinformação ligados aos Jogos Olímpicos de Paris, que se realizam durante este verão. “Apesar da Rússia ter um histórico com décadas de apontar os Jogos Olímpicos, a análise do MTAC observou táticas de abordagem antigas disfarçadas com inteligência artificial”, lê-se no documento.

Os objetivos parecem passar por denigrir a reputação do Comité Internacional Olímpico e criar uma expetativa de violência a acontecer em Paris durante os Jogos. Foram registados dois atores russos influentes (Storm-1679 e o Storm-1099) que têm realizado operações desde junho de 2023 com foco nos JO.

Uma das campanhas foi um filme chamado “Olympics Has Fallen”, lançado no Telegram e espalhado online. Este filme utilizou áudio deepfake a imitar o ator Tom Cruise para dar credibilidade ao mesmo. O filme despreza a liderança do Comité Olímpico e utiliza efeitos especiais gerados por computador, associados a uma campanha de marketing, que incluem a participação falsa de empresas de comunicação do ocidente e celebridades, que a Microsoft reconhece ser de uma elevada habilidade quando comparado com campanhas maliciosas anteriores.

Além de difamar a credibilidade do evento desportivo, os atores procuram ainda espalhar o medo público que pretende assistir aos jogos. E para isso realizou diversos vídeos enganosos focados na violência nos Jogos Olímpicos. Estes vídeos fazem-se passar como sendo do Euro News, France24 e até da CIA, incluindo mensagens como devolução de bilhetes por medo de terrorismo ou que os parisienses estavam a comprar seguros de propriedade com receio de vandalismo.

O conflito entre Israel e o Hamas também é utilizado para ilustrar as campanhas, de ameaças a cidadãos israelitas que estejam a pensar assistir aos Jogos. E por fim, imagens e vídeos com referências aos JO de Munique de 1972, onde foram mortos elementos da equipa israelita pelos membros do Setembro Negro.

Desinformação sobre os Jogos Olímpicos
Desinformação sobre os Jogos Olímpicos Fonte microsoft

A Microsoft diz que há outras campanhas em curso baseadas em desinformação, com o objetivo de causar o medo aos participantes. E espera que a atividade maligna se intensifique. O grupo Storm-1099, também conhecido como “Doppelganger”, está a publicar artigos no Reliable Recent News e em mais 15 outros sites falsos de língua francesa, aumentando o medo de violência nos Jogos e a criticar o trabalho do governo de Macron.