A Polícia Judiciária revelou que a Operação “3P”, que envolveu todas as diretorias e departamentos de investigação criminal, foi realizada a nível de Portugal Continental e Regiões Autónomas dos Açores e Madeira, no combate à partilha de pornografia infantil na internet. Os agentes policiais realizaram “um número significativo de buscas domiciliárias em vários distritos”, tanto no Continente como ilhas.

A Operação “3P” (Portugal Ponto a Ponto) começou com ações de monitorização das redes “peer to peer” e de diversas plataformas de comunicação que, quer na internet (clearnet), quer na darknet, são ilicitamente usadas pelos suspeitos para a prática dos crimes de pornografia e abuso sexual de menores, refere no comunicado.

PJ detém suspeito e pornografia e abuso sexual a menores através de jogos online
PJ detém suspeito e pornografia e abuso sexual a menores através de jogos online
Ver artigo

É explicado que os suspeitos destes crimes têm por hábito a promoção e partilha mútua de ficheiros digitais com imagens e vídeos com pornografia de menores. Além disso, podem atuar e interagir diretamente com os menores em contextos de jogos online, por exemplo.

São ainda indicados como colecionadores deste tipo de conteúdos, chegando mesmo a dedicarem-se à sua produção para posteriormente alimentar as suas redes organizadas de pornografia com menores e consequente abuso sexual.

A PJ irá partilhar mais detalhes sobre a operação mais tarde numa conferência de imprensa marcada para esta tarde.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.