A iniciativa junta várias polícias e tem como destinatários lojistas, a darem os primeiros passos no comércio eletrónico, e utilizadores de serviços de e-commerce, numa altura em que Portugal usa como nunca este canal de vendas e um número cada vez maior de empresas aposta em lojas online para chegar ao cliente.

A campanha chama-se e-Commerce action (eComm 2020) e responde à crescente importância dos meios de pagamento eletrónico em plataformas online. “Visa ajudar os comerciantes a evitar situações de risco, a identificar as fraudes que possam estar a ocorrer e a implementar medidas de proteção contra determinados ataques informáticos maliciosos”, explica a Polícia Judiciária.

Há também mensagens direcionadas aos consumidores e utilizadores de serviços online. São divulgadas um conjunto de boas práticas para as compras à distância, onde se incluem verificar a credibilidade da loja, não enviar dados de cartões de pagamento por email, ou dicas para verificar se um site e a sua área de pagamentos online é segura. Alerta-se igualmente para o risco associado à aceitação de encomendas para reexpedir a outros destinatários, em troca de dinheiro, modo de operar dos esquemas de “parcel mule”.

A campanha que envolve a Unidade Nacional de Combate ao Cibercrime e à Criminalidade Tecnológica (UNC3T) da Polícia Judiciária, conta também com a participação da EUROPOL/European Cybercrime Center, do Merchant Risk Council e polícias de vários países.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.