Os projetos que reuniram condições para ser submetidos à plataforma eletrónica e tentar aí o financiamento das suas campanhas conseguiram reunir 471 mil euros, doados pelos 15 mil apoiantes que decidiram ajudar a fazer nascer cada nova iniciativa.



Nos números apurados pelos responsáveis do PPL é possível concluir que 1.200 apoiantes ajudaram mais do que uma iniciativa e que a taxa de sucesso dos projetos submetidos à plataforma foi em 2014 de 48%, um valor que está em linha com o registado nos anos anteriores.



Os números revelam um crescimento expressivo face ao ano anterior, quando apenas 69 campanhas tinham alcançado o sucesso, garantido por um número significativamente menor de apoiantes: 5.600. O financiamento alcançado em 2013 também foi mais reduzido e ficou-se pelos 194 mil euros.



Voltando aos números de 2014, em média, cada projeto foi financiado com 2.370 euros, um valor largamente ultrapassado por algumas das iniciativas que passaram pela plataforma, como o 3D Antártida, que liderou a tabela dos mais ambiciosos, pedindo e conseguindo 22 mil euros. O montante serviu para comprar um veículo aéreo não tripulado que veio dinamizar os estudos do Grupo Polar da Universidade de Lisboa sobre alterações climáticas no extremo sul do planeta.

Yoann Nesme, um dos fundadores do PPL explica que o crescimento do número de projetos e do volume de financiamento captado na plataforma em 2014 cresceu em linha com o que já tinha sido a tendência registada nos dois anos antes.



A maior notoriedade da plataforma e do próprio conceito de crowdfunding tem contribuído para aumentar o recurso a este tipo de campanha. O facto de no ano passado nomes conhecidos como Nuno Markl terem recorrido ao PPL para financiar ideias também terá sido relevante.


Em 2015, o PPL pretende manter a estratégia, continuando a apostar em pequenas melhorias que facilitem a vida a quem submete projetos e a quem os apoia e explorando oportunidades em áreas menos ligadas ao empreendedorismo e mais relacionadas com projetos sociais ou pessoais.



Nessa lógica, foi lançado ainda no ano passado o PPL Causas, um espaço para reunir apoios a projetos de solidariedade, onde são seguidas as regras aplicadas a todos as outras campanhas publicadas: cada campanha publicada é previamente avaliada pela equipa do PPL, que prometem não abdicar da condição, para conseguir garantir níveis de qualidade.


O PPL nasceu em 2012. Desde essa altura ajudou a angariar 750 mil euros, para um total de 259 projetos. Em Portugal existem outras plataformas do género, a mais relevante é o Massivemov.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Cristina A. Ferreira

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.