De acordo com dados de um estudo recente da Kaspersky mais de 32,000 utilizadores foram afetados por stalkerware em 2021. Olhando para os países mais afetados por esta ameaça, Portugal encontra-se na 14ª. posição do ranking europeu. Ao todo, 15% dos inquiridos portugueses suspeitam ter sido vigiados pelos seus companheiros através de aplicações móveis

Os especialistas indicam que, em Portugal 17% das pessoas inquiridas confirmam ter sido vítimas de incidentes de perseguição, por parte de um companheiro, com recurso à tecnologia. Por outro lado, 18% dos inquiridos não veem qualquer problema em monitorizar os companheiros em determinadas circunstâncias.

Clique nas imagens para mais detalhes 

Entre as tecnologias de stalkerware mais utilizadas em Portugal, constam dispositivos de monitorização (36%), aplicações móveis (14%), a webcams (14%), dispositivos domésticos inteligentes (8%) e dispositivos para monitorização de saúde (7%).

Olhando para o panorama internacional, os dados dão a conhecer que Rússia, Brasil, Estados Unidos e Índia são os países com o maior número de utilizadores afetados por stalkerware. Na Europa, o Top 3 de países mais afetados é composto por Alemanha, Itália e Reino Unido.

Os investigadores afirmam que, apesar de se ter observado um decréscimo do número de utilizadores afetados em comparação com dados recolhidos em 2018, além de uma diminuição de 39% face a 2020, as “estatísticas são apenas a ponta do iceberg”. Segundo estimativas aproximadas da Coalition Against Stalkerware, a utilização de stalkerware pode estar próxima de um milhão de casos, a nível global, todos os anos.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.